A Coreia do Norte anunciou no último dia 20 a suspensão de testes nucleares e lançamentos de mísseis intercontinentais, além do fechamento do local onde eram realizados os testes. Agora, estudos de geólogos da Universidade de Ciência e Tecnologia da China trazem alguns elementos que podem explicar a razão pela qual os norte-coreanos abandonaram os seus testes com armas nucleares.

Segundo informa a Associated Press, os pesquisadores concluem que a montanha que servia de base para o lançamento de mísseis provavelmente desabou, afinal esse tipo de lançamento costuma gerar muita energia e calor. Assim, os cientistas acreditam que o maior conjunto de testes já realizado pelo país asiático, que aconteceu em 3 de setembro de 2017, teria resultado no desabamento do local, tornando-o inutilizável para o mesmo fim outra vez.

Geólogos chinesesEstudo feito por geólogos chineses sugere que base de testes nucleares da Coreia do Norte desabou.

Na ocasião, a Coreia do Norte realizou teste com seis dispositivos nucleares que teriam desencadeado quatro tremores de terra ao longo das semanas seguintes, informa a AP, com o primeiro deles sendo identificado apenas oito minutos e meio após o lançamento da primeira bomba. Escolas e outros edifícios chineses próximos à fronteira com o norte da Coreia do Norte precisaram ser evacuados às pressas.

A quantidade de TNT utilizado teria girado em torno de 100 kilotons, valor pelo menos 10 vezes maior do que qualquer outro utilizado até então em teses norte-coreanos. Autoridades chinesas analisou amostras coletadas da fronteira com o país vizinho, mas não identificaram qualquer risco de radiação até o momento.