(Fonte da imagem: PhysOrg)

Alguns engenheiros da UCLA (Universidade de Los Angeles, Califórnia) estão desenvolvendo novas formas de permitir que médicos e enfermeiros tenham acesso a microscópios em áreas remotas, como vilarejos e países menos desenvolvidos. Segundo o site PhysOrg, especializado em ciência médica, o microscópio ainda não tem nome, mas já está impressionando por dispensar lentes e utilizar hologramas para ampliar as imagens.

Alimentado por pilhas, o aparelho utiliza um sensor CMOS (mesmo tipo de sensor utilizado por câmeras digitais e smartphones). A luz é direcionada abaixo dos elementos analisados, sendo combinada a um laser para projetar pequenos hologramas no interior do microscópio. Os engenheiros responsáveis afirmam que o projeto não passa dos 100 dólares de produção, o que pode permitir acesso mais fácil ao aparelho.

Cupons de desconto TecMundo: