Um grupo de pesquisadores da ETH Zurich acaba de anunciar a criação do novo pulso laser mais veloz do mundo – este que, por sua vez, promete levar a maneira como compreendemos a física atômica a níveis ainda mais absurdos. Isso porque o pulso de raio-x feito por eles tem uma duração de apenas 43 attosegundos, o que o torna rápido o suficiente para que mesmo a movimentação de elétrons pareça ocorrer em câmera lenta através dessa tecnologia.

O que isso quer dizer, na prática? Bem, a novidade permite um estudo em alto nível de detalhes de processos ridiculamente rápidos, como a maneira como os elétrons se movem dentro de uma molécula ou como certas ligações químicas são formadas.

Outra vantagem dessa tecnologia é que seu funcionamento com base em pulsos de raio-x “macios”, feitos com um laser infravermelho médio, permite a eles uma banda espectral muito maior para analisar o cenário. Em comparação, pulsos anteriores trabalham apenas com lasers de titânio-safira, que eram capazes de analisar apenas um pedaço limitado dos elementos em nossa tabela periódica.

Vale notar, por fim, que os pesquisadores ainda têm o objetivo de desenvolver pulsos laser ainda mais rápidos, para analisar elementos com cada vez mais detalhes. Resta agora esperar para ver o que essa nova tecnologia vai nos trazer.

Cupons de desconto TecMundo: