Pesquisadores do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia do Sul treinaram uma Inteligência artificial (IA) a fim de torná-la apta a combater o bioterrorismo. Com isso, o algoritmo se torna capaz de identificar mais rapidamente a presença de antraz e pode tornar muito mais ágil a descoberta de infecções.

Tecnica mistura microscopia holográfica e inteligência artificial para identificar a presença de antraz

A novidade utiliza uma técnica avançada de detalhamento de imagem chamada de microscopia holográfica e é leva menos de um segundo para realizar a análise em um esporo de bactéria a fim de encontrar a substância. E tudo isso acontece com uma precisão de 96%, informam os cientistas responsáveis pela IA.

Atualmente, os métodos utilizados para a identificação do contágio envolvem a análise de amostras, o que costuma dar mais tempo para a proliferação da bactéria dentro do corpo. Como 85% das pessoas infectadas com antraz morrem após terem contato com a bactéria e não receberem tratamento imediato, a nova tecnologia pode auxiliar na redução desse tipo de problema.

Cupons de desconto TecMundo: