Tido como o mal deste século e do passado, o câncer é uma doença que tem se mostrado desafiadora tanto para a medicina quanto para a tecnologia. O problema? Ele se divide em dezenas de tipos e, muitas vezes, precisa ser diagnosticado rapidamente para que o paciente tenha chances de se recuperar – ou sobreviver. Felizmente, a ciência acaba de criar um sistema que exige uma única gota de sangue da pessoa para que ela seja testada para 13 variações de câncer.

Precisão de até 95%

O projeto está sendo desenvolvido pela equipe do laboratório Exiqon e utiliza as diferenças de informações contidas no microRNA – também conhecido como miRNA – para detectar múltiplas categorias da doença com uma precisão de até 95%. Entre os tipos de câncer analisados pelo novo teste clínico temos: câncer de mama, pulmão, estômago, esôfago, fígado, pâncreas e muitos outros.

Vale notar que os experimentos iniciais da empresa foram feitos com amostras de sangue congeladas de 40 mil pacientes. Como alguns pesquisadores acreditam que esse recurso pode apresentar pequenas alterações na estrutura do miRNA, a companhia pretende engatar uma nova bateria de testes muito em breve. Essa etapa deve ser realizada em agosto e contar com material fresco de 3 mil voluntários.

Segundo Yet Takahiro Ochiya, chefe da Divisão de Medicina Molecular e Celular do NCC, a grande mudança trazida por um projeto como esses é realmente a capacidade de um único teste conseguir trabalhar com tantas variações diferentes da doença. Além de limitar o estresse dos indivíduos durante o diagnóstico, isso deve permitir que os médicos identifiquem e analisem o estágio atual do câncer de seus pacientes de uma forma bem mais rápida e precisa.

Cupons de desconto TecMundo: