Para os amantes da astronomia, a noite desta quinta (11) para sexta (12) será uma das mais legais da década: uma das maiores chuvas de meteoros dos últimos tempos será visível durante a madrugada. Ela estará ainda mais impressionante por conta de Júpiter, que, com sua ação gravitacional, direcionou um monte de “lixo” espacial para ser queimado ao entrar na atmosfera terrestre justamente nesta época do ano.

A chuva de meteoros Perseidas acontece todo ano, quase sempre em agosto, mas a de 2016 será mais impressionante: em seu auge, estão previstas de 160 a 200 “estrelas cadentes” por hora! Esse número é bem superior às tradicionais 80 a 100 por hora de anos anteriores. Outro fenômeno com tal magnitude só será visto em 2028, então é melhor garantir o de hoje, não é mesmo?

Imagem mostra 51 meteoros durante chuva Perseidas de 2004

Essa chuva de meteoros leva o nome de Perseidas por aparentar vir da constelação de Perseu. Na verdade, ela acontece por conta dos restos deixados no espaço pelo cometa Swift-Tuttle. Ele possui 27 quilômetros de largura e uma órbita que leva 133 anos ao redor do Sol. Ao se aproximar da estrela, o gelo acumulado derrete e libera vários detritos, que formam a chuva de meteoros quando a Terra os captura a cada ano.

No Brasil, o melhor horário para ver a chuva de meteoros será a partir da 1 hora da madrugada de sexta (12), quando a Lua sumir no horizonte. O fenômeno poderá ser mais bem observado olhando-se para o norte. Também é aconselhável evitar áreas com grande concentração urbana, já que a luminosidade e a poluição atrapalham a visão completa desse fenômeno. Por isso, fuja para as colinas e separe um enorme punhado de pedidos para as estrelas cadentes! Só não vá apontar com o dedo... Afinal, você não quer que nasça uma verruga, né?

Cupons de desconto TecMundo: