Na semana passada, um rumor ganhou forças na indústria da tecnologia: o sistema operacional Chrome OS seria combinado com o Android em uma única plataforma — e o motivo seria a dominância do serviço mobile e a falta de necessidade do produto para desktops e laptops. Acontece que, segundo a própria Google, isso não vai acontecer.

"Houve certa confusão sobre o futuro do Chrome OS e dos Chromebooks", diz a empresa em um comunicado no blog do Google Chrome entitulado "Chrome OS veio para ficar". Segundo o vice-presidente de Android, Chrome OS e Chromecast, Hiroshi Lockheimer, o trabalho envolve trazer sempre o melhor dos dois sistemas e não há planos de descontinuar o produto para PCs.

De acordo com a empresa, 30 mil Chromebooks já são usados em escolas dos EUA, enquanto várias empresas escolheram essas máquinas para programar ou gerenciar sistemas. A Google ainda cita bons números de vendas e a tentativa de introduzir modelos mais acessíveis (seja com outros aparelhos ou com o ASUS Chromebit, que começa a ser vendido em breve) como argumentos para não deixar o sistema operacional de lado.

A Google promete ainda "dezenas de novos Chromebooks" em 2016. Fique ligado no TecMundo para mais novidades.

O Chrome OS pode se tornar páreo para o Windows? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: