A Google acaba de lançar uma atualização bem interessante para seu sistema operacional baseado na nuvem, o Chrome OS. Percebendo um aumento vertiginoso de roubos deChromebooks – especialmente nos Estados Unidos – e visando fortalecer ainda mais o uso de tais dispositivos no cenário corporativo e ambiente educacional, a companhia permite agora que um usuário bloqueie seu computador remotamente caso o aparelho tenha sido perdido ou furtado.

Mais do que simplesmente impedir que terceiros acessem quaisquer funções da máquina, o bloqueio do Chrome OS pode ser configurado para que o PC trancado exiba uma mensagem personalizada – como informações de contato e endereço para devolução do produto.

Vale ressaltar, contudo, que esse recurso só está disponível para empresas e escolas: o bloqueio de um dispositivo só pode ser feito através do console de administração oferecido pela Google para quem usa Chromebooks para fins educacionais ou corporativos. Sendo assim, o aluno ou empregado deve contatar o setor de TI de sua instituição para travar a máquina perdida.

Exemplo de Chromebook bloqueado; a tela exibe informações de contato e devolução do gadget perdido

De acordo com François Beaufort, funcionário da Google e responsável pelo anúncio da funcionalidade, não há previsão para que a atualização seja liberada ao resto dos consumidores. Esse posicionamento da empresa é compreensível, visto que o Chrome OS está fazendo um sucesso excepcional dentro de escritórios e principalmente nas salas de aula, já que Chromebooks são notebooks baratos, seguros, fáceis de usar e dotados de todas as ferramentas essenciais para estudo.

Cupons de desconto TecMundo: