É bem provável que você conheça o Chrome OS, que é o sistema operacional da Google que baseia o seu funcionamento no navegador Chrome e está instalado em todos os Chromebooks. O que nem todo mundo sabe é que as primeiras versões do software eram baseadas em outro browser — e estamos falando do Firefox.

Quem conta o caso é o próprio criador do Chrome OS, o engenheiro Jeff Nelson. Ele estava cansado dos softwares pesados da época e dos navegadores que precisavam ser reiniciados. Por conta disso, ele começou a trabalhar em um projeto no qual os registros do sistema ficavam guardados na memória RAM e funcionavam com o navegador da Mozilla.

Desse esforço, nasceu um novo sistema operacional, que na época era conhecido apenas como Google OS, já que o Chrome ainda não havia sido criado e não estava no planejamento do novo software.

Rejeitado pela chefia

Apesar de ser uma ótima ideia, ela não é totalmente original, pois foi baseada no funcionamento de algumas aplicações do Linux. E, para piorar, a diretoria da Google rejeitou a ideia do Google OS.

Em 2007, um ano depois da criação do que viria a ser o Chrome OS, os testes com o Chrome começaram e ele foi incluído nos planos dos futuros Chromebooks, de modo que o Firefox foi completamente posto de lado.

Caso você queria conferir outros detalhes sobre o começo de todo esse projeto encabeçado por Jeff Nelson, basta clicar aqui e acessar um dos posts do blog do ex-engenheiro da Google.

Cupons de desconto TecMundo: