Embora a Samsung não tenha utilizado seu espaço na CES 2017 para revelar qualquer tipo de novidade bombástica no setor mobile – nem o aguardado Galaxy S8 e nem um possível sucessor do Galaxy Note 7 –, a empresa não guardou segredos quando foi a hora de divulgar novos lançamentos na sua linha de televisores. Assim durante a nossa passagem pela feira de tecnologia norte-americana, pudemos conferir bem de perto as TVs da família QLED.

Como o apelido dessa série já indica de antemão, os aparelhos apresentados em Las Vegas possuem telas compostas por pontos quânticos. Essa tecnologia traz imagem muito mais nítida, cores profundas e contraste mais próximo do real. Segundo a empresa, a qualidade de imagem foi melhorada consideravelmente nesses novos produtos, o que deve tornar ainda mais agradável uma sessão de cinema em casa.

No evento, a fabricante sul-coreana apresentou uma bela variedade de TVs, entre modelos de altíssima resolução, tanto no formato 4K quanto no 8K, e peças com tela convencional e curva – uma característica que cada vez mais se torna icônica nos aparelhos da marca. Claro que, em questão de tamanho, os televisores iam de edições com “apenas” 49 polegadas até itens gigantescos bem acima das 70 polegadas, prontos para forrar a parede da sua sala de estar.

Esses novos equipamentos trazem uma conexão única de fibra ótica

Aliás, para deixar o seu cantinho de entretenimento ainda mais organizado e sem um verdadeiro emaranhado de cabos, esses novos equipamentos trazem uma conexão única de fibra ótica. Essa saída funciona como uma espécie de extensão ou hub que, posicionada ou escondida em outro canto do cômodo, pode receber outros periféricos e acessórios que aprimoram a sua experiência multimídia, desde soundbards e video games a tocadores de DVD e Blu-ray.

Por enquanto, não há previsão de preço ou data de disponibilidade desses novos brinquedinhos da Samsung, mas é provável que todo esse acervo chegue ao mercado internacional muito em breve. A expectativa é que, como em outros lançamentos da empresa, o Brasil receba os produtos com um certo atraso em relação ao varejo internacional. E aí, ficou interessado em trocar sua TV por um modelo mais refinado ou está só imaginando o desfalque dessas belezinhas na sua carteira?