O Blackphone é conhecido como um dos smartphones mais seguros do mundo — não para menos, ele foi desenvolvido exatamente sobre esse quesito. De maneira totalmente ética, a fabricante do celular alertou que pesquisadores independentes descobriram uma vulnerabilidade no dispositivo. Agora, com um patch lançado, a vulnerabilidade foi arrumada.

No caso, os pesquisadores encontraram um exploit que permite que um invasor envie e receba mensagens, veja status de chamadas e números que foram discados e registre uma ligação — tudo isso sem a vítima saber.

Como o SentinelOne (empresa que oferece softwares de segurança) notou, essa vulnerabilidade não é de fácil acesso, o que dificultava possíveis invasões. Contudo, para um aparelho intitulado "o mais seguro do mundo", a notícia não é favorável.

Em entrevista ao The Verge, Scott Gainey, chefe de marketing da SentinelOne, disse o seguinte: "Se você prestar atenção em uma companhia como a Silent Circle e o que eles fizeram com o Blackphone (sobre inteligência em segurança), nós vemos que até as empresas mais antenadas e ligadas em segurança ainda podem ser vítimas de exploits de dia zero".

Por isso, mesmo com a vulnerabilidade notada já resolvida, fica a pergunta: será que nós realmente estamos 100% seguros quanto aos nossos dados e privacidade? E essa pergunta ainda cresce se prestarmos atenção em sites, redes e sistemas que utilizamos.

Quais medidas de segurança você toma na internet? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: