Ter um dispositivo móvel com tela de resolução 4K pode até permitir a visualização de vídeos e imagens com enorme qualidade, mas isso sempre vem ao preço de um enorme gasto de bateria. Se depender de uma tecnologia desenvolvida pela Fujitsu e a Universidade de Kogakuin, no entanto, esse consumo desenfreado de energia não vai continuar por muito tempo.

De acordo com o site CNet, a universidade e a empresa de eletrônicos estariam trabalhando em um método que permitiria às telas exibir imagens em altíssima resolução, mas sem que isso aumente o consumo de energia. Não limitado a isso, o método desenvolvido por ambas geraria um salto na taxa de quadros por segundo, que iria de 30 para 60 fps nesse tipo de conteúdo.

E como eles fazem isso? Infelizmente, é um mistério – o que pode levantar dúvidas de muita gente quanto a isso ser mesmo possível. Mas o método, que estaria sendo pesquisado desde 2012 pela Universidade de Kogakuin, já teria sido implementado em algumas câmeras profissionais na conversão de vídeos para 4K.

O melhor de tudo é que, se isso realmente chegar ao mercado, você não vai precisar nem mesmo se preocupar com a necessidade de comprar um novo celular com tela 4K: a Fujitsu teria ajudado a simplificar o sistema de modo que pudesse ser aplicado através de um software, sem precisar de hardware adicional.

Potencial para o futuro

Vale notar que esse não seria o único uso para essa tecnologia. Qualquer área que peça imagens de maior resolução, como sistemas de vigilância ou mesmo na medicina, podem se beneficiar dessa tecnologia. O único problema? Isso ainda está limitado a uso apenas no Japão, devido a questões de propriedade intelectual.

Por mais que isso esteja a algum tempo de distância, vamos torcer para que essa tecnologia eventualmente saia por aqui. Afinal, será interessante ter mais do que apenas um smartphone no mercado com suporte ao 4K, como é o caso do Xperia Z5 Premium – e que ele não possa usar essa tecnologia de maneira tão limitada como acontece atualmente.

Você acha que o 4K vai emplacar nos smartphones? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: