Alguns smartphones trazem a tecnologia de reconhecimento de digital, porém, segundo a NSA (National Security Agency ou Agência de Segurança Nacional), este sistema ainda não é seguro o suficiente.

A agência estadunidense está testando uma tecnologia para reconhecer gestos na tela dos smartphones. O sistema apelidado de “Mandrake” está sendo desenvolvido em parceria com a Lockheed Martin e reconhece a identidade do usuário baseado na velocidade e na forma dos movimentos.

Apesar da reputação da NSA em invadir a privacidade de pessoas, este sistema não teria espionagem como função principal. A ideia é usar o projeto em telas de desbloqueio de smartphones para aumentar a segurança dos aparelhos.

Biometria

A tecnologia que a agência de segurança está desenvolvendo é uma versão de um sistema usado na aeronáutica chamado de “assinatura dinâmica” e serve para reconhecer o movimento da escrita feita a mão.

Segundo John Mears, representante da Lockheed, ninguém faz exatamente os mesmos movimentos. “As pessoas podem falsificar a sua assinatura em duas dimensões, mas não podem forjar em três ou quatro”. A terceira é a pressão que você aplica na superfície, e a quarta é o tempo que você leva para fazer cada movimento.

Futuro

Entretanto, não se sabe quando ou como a NSA adotará a ferramenta ou se ela chegará ao usuário final. Nenhuma fabricante de aparelhos móveis parece ter sido incluída no projeto e soluções parecidas podem demorar para serem desenvolvidas.

A agência estadunidense também tem outros projetos de identificação biométrica que parecem mais avançados que o Mandrake está atualmente, como o sistema de Identificação de Nova Geração. A tecnologia leva em consideração leitura de digitais, superfície da mão, retina e até tatuagens e pode incluir reconhecimento de voz e padrão de caminhada no futuro.

Cupons de desconto TecMundo: