A mais recente pesquisa realizada pelo aplicativo móvel Weplan traz alguns dados preocupantes para o consumidor brasileiro. O primeiro não é exatamente uma surpresa: depois do iPhone mais caro do mundo, da segunda internet mais cara do mundo e do PS4 a 4 mil reais, temos também a tarifa de celular mais cara — ao menos na América Latina, onde o estudo foi realizado.

De acordo com a pesquisa, a tarifa mensal do brasileiro é de até R$ 1 mil, enquanto os argentinos, por exemplo, gastam aproximadamente R$ 123. Esse valor é provavelmente uma média e deve levar em conta também o uso de internet móvel, por exemplo.

O relatório traz outro dado negativo: 94,2% dos brasileiros poderiam pagar menos na conta do celular (ou na compra de créditos) se alterassem o atual plano de uso de dados e ligações na operadora para um que se encaixa mais em seu perfil de consumo. Isso não acontece por diversos motivos, desde o puro desconhecimento até a falta de avisos da empresa contratada ou simples teimosia por parte do cliente.

As empresas no Brasil

Foram analisados 118 planos diferentes de telefonia no Brasil. O mercado de pré-pago é de 79% no país, com os 21% restantes em pós-pago.

O estudo ainda publicou o alcance das operadoras no Brasil — uma disputa intensa, acirrada e separada por muito pouco. Por ordem de cota de mercado, elas estão nas seguintes colocações:

  • Vivo - 28,66%
  • TIM - 26,89%
  • Claro - 25,01%
  • Oi - 18,47%
  • Outros - 0,97%

A pesquisa foi realizada nos seguintes países: Espanha, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru e México.

Cupons de desconto TecMundo: