Não é de hoje que temos notícias de celulares roubados – e você certamente deve ter um amigo, parente ou até mesmo um conhecido que já passou por essa situação. E, de acordo com dados da ABR Telecom, o número de pessoas que já vivenciou isso não é nada baixo e ultrapassa 5 milhões de usuários. 

Em janeiro deste ano, o número de aparelhos registrados no Cadastro de Estações Móveis Impedidas (Cemi) era de 5.074.594, 2% superior ao computado em dezembro de 2014 (quando essa marca era de 4.959.662 de aparelhos). Essa quantia é próxima à média de aparelhos vendidos no Brasil no terceiro trimestre de 2014. 

Vale mencionar que tal número não é o bastante para indicar se realmente houve um aumento de roubo de celulares no Brasil, uma vez que nem todos os aparelhos obtidos por criminosos vão para o Cemi. Esses dados, aliás, consideram apenas o total de aparelhos que foram registrados, e não os retirados do cadastro.

Medidas para coibir a ação 

Na tentativa de diminuir a ação de criminosos de olho em celulares, a Polícia Civil de São Paulo começou a pedir às operadoras para que passem a bloquear os aparelhos alvos de roubo e furto. Para isso, ao registrar um boletim de ocorrência, o delegado deve coletar a autorização da vítima para que a polícia solicite às operadoras o bloqueio do aparelho, algo que também deve ocorrer por meio de registro pela Delegacia Eletrônica do Estado.

Caso queira incluir o seu número no Cemi, é preciso informar o número de Identificação Internacional do Equipamento (Imei), que funciona como uma espécie de RG do celular. Para encontrá-lo, basta procurá-lo no verso do aparelho, dentro do chassi abaixo da bateria ou digitar *#06# no teclado para que a sequência apareça em seguida. 

Entretanto, vale mencionar que o bloqueio apenas impede que o celular faça ou receba chamadas telefônicas e troque SMS, pois as ligações realizadas são identificadas pelo número de Imei do aparelho – e, quando isso acontece, ele entra para o Cemi. Porém, não há a possibilidade de bloquear o acesso à internet utilizando WiFi ou alguma outra rede ou o armazenamento de arquivos.

Cupons de desconto TecMundo: