A fabricante russa Yota anunciou esta semana o lançamento do YotaPhone 2 em dois eventos que aconteceram em Moscou e Londres. Além de apresentar uma tela secundária que utiliza a tecnologia e-Ink sensível ao toque, o aparelho ganhou um hardware mais poderoso para lidar com as demandas de softwares atuais.

O dispositivo também passou por uma reformulação completa de seu design, perdendo o visual quadrado de seu antecessor. Apresentando um acabamento curvo, o dispositivo também sofreu uma redução em suas bordas laterais de forma a privilegiar suas telas — segundo a companhia, 74% do aparelho é constituído por displays touchscreen.

Especificações técnicas

  • Sistema operacional: Android 4.4.3
  • Tela principal: Super AMOLED de 5 polegadas com resolução Full HD
  • Tela secundária: e-Ink de 4,7 polegadas com resolução 960x540 pixels
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 800
  • Memória RAM: 2 GB
  • Armazenamento interno: 32 GB
  • Câmera traseira: 8 megapixels
  • Câmera frontal: 2,1 megapixels
  • Bateria: 2.500 mAh
  • Conectividade: Bluetooth 4.0 e NFC

Segundo a Yota, o uso da tela secundária do YotaPhone 2 prolonga bastante a duração da bateria do dispositivo, que pode ser usado durante até 5 dias no “modo leitura”. A fabricante também oferece a desenvolvedores um SDK especial para que eles tirem proveito das possibilidades oferecidas pelo display.

A má notícia para os consumidores é o fato de o aparelho custar o mesmo preço que produtos com hardware mais poderoso — ao menos na Rússia, país em que é vendido por um preço equivalente a US$ 612. O YotaPhone 2 deve chegar a outros mercados europeus ainda esta semana, para no início de 2015 tomar a China, a Ásia-Pacífico, o Canadá e a América Latina — não há indícios de quando o produto deve chegar aos EUA, nem confirmação de que isso realmente deve acontecer.

Cupons de desconto TecMundo: