Celulares e comunicadores portáteis podem ser proibidos em bancos

Usar o celular enquanto espera pelo atendimento na fila de um banco pode se tornar coisa do passado. Um projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa de São Paulo visa proibir o uso de aparelhos celulares dentro de todas as agências bancárias do estado.

Segundo o deputado Fernando Capez (PSDB), autor do projeto, a medida visa diminuir o número de assaltos a clientes que, após sacar grandes quantias em dinheiro, são seguidos por bandidos que ficam sabendo do fato por meio de informantes dentro das agências.

Além dos celulares, aparelhos como rádios, comunicadores, iPods e laptops também são contemplados pela proposta e o cliente não poderá entrar na agência portando nenhum deles. Nos locais em que a agência fica dentro de outro estabelecimento, como supermercados e shoppings, a lei se aplica apenas à área do banco.

O projeto de lei 730/2010 proíbe ainda o uso de óculos escuros, capacetes e bonés dentro dos estabelecimentos bancários, pelo fato de eles dificultarem a identificação em caso de assalto. A FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) recomendou aos seus associados que tomem as providências para cumprir o que for determinado por lei. Porém a Federação salienta que, se aprovada, a medida poderá gerar transtornos e causar desconforto a muitos usuários.

O estado de São Paulo não é o primeiro a se preocupar com essa questão. Em Curitiba, um projeto de lei aprovado determinou que as agências bancárias devem instalar câmeras de vídeo nas áreas externas para inibir assaltos. A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou projeto semelhante ao que está em tramitação em São Paulo. Na cidade de Franca, interior de São Paulo, também é proibido utilizar celulares dentro das agências bancárias.

Cupons de desconto TecMundo: