O mercado de smartphones continua aquecido no Brasil. Segundo um relatório criado pelo instituto de pesquisas de mercado IDC, somente no segundo trimestre deste ano foram 13,3 milhões de aparelhos inteligentes vendidos no país — um total de 75% dos 17,9 milhões de celulares que saíram das lojas no período. Featurephones — que alguns chamam de “dumbphones” ou “celulares comuns” — venderam apenas 4,6 milhões de unidades.

Leonardo Munin, analista de mercado da IDC Brasil, disse em um comunicado oficial do instituto: "O resultado para smartphones ficou acima da nossa previsão e representa um recorde de vendas não só no Brasil, mas no mundo inteiro. É a primeira vez que o País entra nesse patamar de 13 milhões e o mundo ultrapassa a marca de 300 milhões de smartphones vendidos.”.

Uma ótima notícia para comerciantes e fabricantes está em outro trecho da fala dele: “A expectativa é o bom momento persistir e um novo recorde ser batido nos próximos dois trimestres de 2014". Entre os principais fatores para esse crescimento estão: “aumento do portfólio de produtos aliado à queda nos preços por parte dos fabricantes, um maior investimento dos canais em cima desta categoria e a prorrogação da isenção de impostos para smartphones”.

Dos 13,3 milhões de smartphones vendidos no período analisado, mais de 90% possuem o sistema operacional Android, enquanto os outros sistemas — como iOS e Windows Phone — dividem o restante do mercado. Vale dizer que, apesar das quedas, é esperado que os featurephones permaneçam no mercado por um bom tempo.

Crescimento dos phablets

Phablets também continuam crescendo no mercado brasileiro. Este tipo de aparelho — caracterizado pelas telas com mais de 5 polegadas — vendeu apenas 128 unidades em 2012, mas passou dos 2 milhões em 2013 e pode chegar perto dos 5 milhões em 2014.

Cupons de desconto TecMundo: