O Omnia Lite, da Samsung, é a versão “enxuta” do Omnia 2. A tela TFT de 3’’ com touch resistivo e capacidade para exibição de 65 mil cores é o grande chamariz deste aparelho, que pode ser considerado um bom pontapé inicial para quem procura adentrar o mercado dos touchscreen.

A tela é similar à do Omnia “pai”, no entanto, o Lite é menos poderoso. Por exemplo, não tem a mesma capacidade de memória e também alguns recursos. Isso, porém, não significa carência.

Em resumo, o Omnia Lite não é o primeiro smartphone para um usuário, mas pode ser o primeiro touchscreen facilmente.

Especificações do Omnia Lite.

O que vem na caixa

  • Telefone com stylus;
  • Bateria;
  • Carregador;
  • Headset;
  • microSD de 2 GB com adaptador;
  • Manual;
  • CD de inicialização com Windows Mobile, ActiveSync e Device Center;
  • Garantia;
  • Cabo USB.

Conteúdo da embalagem.

Design

Design simples.Na linha mais conservadora, o design do Omnia Lite é sóbrio e não chama atenção imediata: poucas teclas e destaque para o que interessa, a tela. O aparelho abdica da tendência curvilínea, tão comum inclusive para a própria Samsung.

Ao todo, são seis botões para falar, desligar, ligar a câmera, bloquear, aumentar/diminuir volume e acessar o menu, além das entradas micro USB e microSD e da tecla central.

Falando em tecla central, ela pode parecer para navegação, mas não é. Ela ativa a função “Task Switcher”, ou seja, para que você saiba o que está em execução através de painéis na tela. Você escolhe o aplicativo e clica nele para usar.

A frente é minimalista e as laterais têm barras cromadas. Em um lado, você encontra as teclas para a câmera e para bloquear o aparelho, além da entrada microSD. No outro, estão a tecla menu e o ajuste de volume, além do botão “Reset”, muito pequeno e discreto. Na parte de cima, está o conector mini USB.

Acima do display está a câmera secundária do tipo VGA, que pode ser usada para videochamadas.

O design um pouco mais robusto faz do Omnia Lite um aparelho mais “duro na queda”. Impactos comuns do dia a dia não devem fazer estragos no aparelho, que acumula um pouquinho demais de gordura e digitais, no entanto.

O estilo é “fino e altinho”. O aparelho é leve e não deve ser difícil de carregar. Pela altura, talvez alguns bolsos menores não o comportem, mas esse é um detalhe pouco perceptível.

A troca de bateria é simples: a tampa da parte de trás desliza facilmente. O problema é que há apenas uma discreta seta para baixo como indicação. Logo, no começo talvez seja confuso até perceber e abrir a tampa adequadamente.

Uma das laterais.

Toque e tela

A versão 6.5 do Windows Mobile funciona melhor com o toque do que a versão 6.1. Mesmo assim, não dispense o stylus. Ele é necessário para muitos aplicativos, mais do que você espera. Talvez seja por isso que o aparelho tenha um ganchinho na parte de cima, para carregar a canetinha sempre com ele.

A tela resistiva, de maneira geral, funciona bem. Podem aparecer problemas, no entanto, para toques que exigem mais precisão. Próximo às bordas, a precisão é ainda mais necessária. Além disso, alguns botões são bem pequenos. Não é um aparelho para todas as mãos.

Usabilidade

O sistema operacional do Omnia Lite é o Windows Mobile 6.5. Para destravar a tela, usa-se a tecla lateral e arrasta-se um botão para qualquer lado. São três áreas identificadas por números na parte de cima para acessar.

O Windows Mobile 6.5.Ao tocar em qualquer parte da tela, um menu lateral é aberto. Ele é indicado por uma seta que pode ser clicada também. Nele estão os atalhos com os widgets que você pode espalhar pela tela. Vários deles podem ser usados, como anotações, calendário e atalhos para aplicativos de comunicação como Facebook, YouTube, Orkut e Messenger.

Tudo é organizado como você quiser, e tanto adicionar quanto remover atalhos é bem fácil. Há também um painel de atalhos, também customizado, com ícones do que você desejar.

A barra na parte de cima exibe status de rede, configurações de conexão, volume e carga da bateria.

A mesma barra também tem o atalho para o Menu Iniciar do Windows. Ele lista os aplicativos do aparelho em três colunas, todos com ícones. São muitos aplicativos: agenda, navegador, media player, editor de vídeo, Midomi, Qik e vários outros.

A capacidade de personalização do sistema existe com a disposição dos ícones que você mais precisa, mas não é possível afirmar que o sistema pode ficar bastante individualizado. Facilidade de acesso existe, personalização inconfundível em si, não.

O processador de 667 MHz e os 256 MB de RAM não são top de linha entre smartphones, mas o boot do sistema e a inicialização de aplicativos são rápidos. Um ou outro lag acontece. Apesar de não ser algo constantemente notório no aparelho, é bom evitar executar várias tarefas simultaneamente.

Isso representa uma melhora em comparação ao Windows Mobile 6.1. Com o primeiro modelo do Omnia Lite, os lags eram mais frequentes e perceptíveis.

Programas padrão

Os softwares do Windows Mobile 6.5 focam em comunicação e multimídia. As opções para email e mensageiros instantâneos são muitas e incluem Exchange Server, Outlook e aplicativos do Windows Live. A configuração de contas POP3 é descomplicada e é possível sincronizar emails corporativos, contatos e calendários.

Alguns aplicativos do Menu Iniciar.Aplicativos Live são padrão, como Hotmail e Messenger. Além do navegador Internet Explorer Mobile 6, que é uma versão consideravelmente aprimorada em relação às anteriores, há também o Opera já instalado.

O Google Maps também faz parte do sistema para localização por satélite.

Quando o assunto é backup, o My Phone App é o responsável por fazer e gerenciar cópias de segurança do conteúdo do aparelho.

Também como característica do Windows, os aplicativos de escritório ganham destaque. Word, Excel, PowerPoint e OneNote – as quatro ferramentas básicas do pacote – estão disponíveis, além do Outlook. Na medida do possível, eles procuram simular a usabilidade das versões convencionais dos aplicativos.

As ferramentas de escritório, juntamente com o gerenciamento de email, possibilitam, por exemplo, visualizar anexos recebidos. Sobram aplicativos para organização, como calendários e contatos, além de ferramentas mais simples para memorandos, anotações e gerenciamento de tarefas. A calculadora tem design agradável e se encaixa bem à tela.

Áudio e vídeo

O aparelho tem o Windows Media Player 10 e também um aplicativo da Samsung como tocador e organizador de multimídia. O sistema suporta os formatos de vídeo DivX, Xvid, H.263, H.264, WMV9 e MPEG4; além dos formatos de áudio MP3, AAC, AAC+ e WMA.

Ambos tocadores usam controladores gráficos, mas o da Samsung tem atrativos mais modernos como exibição de capas e miniaturas. A organização de mídia é mais moderna, ao estilo do iTunes. Já o Media Player é mais prático e funcional, com sincronização simplificada à versão que você tenha no PC.

Em termos de multimídia, o aparelho está bem servido para o público geral. A compatibilidade de formatos de áudio e vídeo e as duas opções diferentes de software para gerenciamento desse tipo de conteúdo dão conta do recado.

Reprodutor de mídia.

A qualidade de áudio não é a melhor possível, fica na média desse tipo de aparelho. Não é justo reprovar o Omnia Lite nesse quesito pelo público ao qual é dirigido, mas é necessário mencionar que não é recomendado ouvir músicas no aparelho com volume constantemente alto, pois as frequências graves distorcem com certa facilidade.

Conectividade

Opção de navegação não é problema. São dois navegadores já conhecidos: Internet Explorer e Opera.  Nesse quesito, o Opera está à frente, mais adequado a aparelhos móveis. A navegação é mais consistente com o Opera. No entanto, não é uma experiência agradável como a que outros aparelhos oferecem, como iPhone e Android.

As opções Wi-Fi e HSDPA oferecem conectividade de alta velocidade, até 3.6 Mbps. É velocidade suficiente para navegação básica e aplicativos em geral.

O software padrão para GPS é o Google Maps. A resposta é rápida: em segundos ele determina sua posição e navega.

Câmera digital

Com 3.2 MP, a câmera do Omnia Lite certamente não é um atrativo de peso. A qualidade final das imagens certamente não é a melhor possível, mas as facilidades de uso da câmera, definitivamente, merecem elogio.

É fácil definir configurações para bater uma foto e as opções pré-definidas para as variações de luz podem suprir a falta do flash para boa parte dos usuários. A câmera ainda tem regulagem de brilho, foco automático e cores boas. Depois de bater as fotos, é possível editá-las com várias ferramentas e também enviá-las para diferentes serviços da web.

Imagem feita com a câmera do Omnia Lite.

Vídeos, por sua vez, são um pouco mais limitados, com até 15 quadros por segundo, o que representa qualidade mediana. A edição é possível, mas bastante simples. O upload é igualmente fácil.

Bateria

A bateria.Com 9 horas de conversação e 27 dias em stand-by, este aparelho tem bateria melhor que a média.É claro que, quanto mais recursos ativos simultaneamente – GPS, Wi-Fi e Bluetooth, por exemplo –, mais bateria é consumida.

O tempo de carga, por sua vez, é um pouco demorado. Carregar completamente a bateria pode demorar mais de 2 horas.

Atendo-se aos aplicativos que o aparelho oferece – softwares de escritório,  comunicação e mídia –, o uso da bateria não deve proporcionar dores de cabeça, pelo contrário, deve ser muito satisfatório. Em resumo, a autonomia do Omnia Lite é um destaque positivo, porém o tempo de carga é longo.

Bom

Samsung Omnia Lite não é um aparelho que salta à vista pelo design, que é mais sóbrio. Isso agrada justamente ao público que melhor se encaixa ao aparelho: usuários iniciantes para o ramo dos smartphones.

Considerando que comunicação é o principal objetivo de qualquer público, o bom gerenciamento de email, comunicador instantâneo e navegador certamente é um bom atrativo do Omnia Lite.

O grande destaque do aparelho são as melhorias do Windows Mobile 6.5 em relação a versões anteriores. O sistema está com mais opções para organização e personalização. Claro que não pode ser comparado com um iPhone, por exemplo, nesse quesito, mas esta versão do sistema operacional se mostra melhor, inegavelmente.

Detalhe da parte de cima.

Ruim

A necessidade do stylus é excessiva. Muitas funções não podem ser executadas sem a ajuda da canetinha. Isso é, em parte, responsabilidade do sistema operacional que ainda não está totalmente preparado para executar tudo somente com os dedos.

Outro detalhe que pode incomodar os usuários é a falta de uma “gavetinha” para o stylus. No lugar, um pequeno suporte para amarrá-lo. Estiloso, porém pouco prático e complicado para colocar em muitos bolsos. Ora, se o stylus é muito necessário, é errado não facilitar o encaixe dele com o aparelho.

A quantidade de aplicativos pode parecer algo positivo, mas nem sempre. A começar pelo processador, que não é um dos mais rápidos. Há muitos softwares, mas não é possível executar vários deles simultaneamente.

O excesso de programas não é um problema em si, de maneira alguma, mas pode ser improdutivo para usuários menos exigentes. Muitos apps dificilmente serão utilizados. Com menos programas, ficaria mais fácil organizar tudo em um único ambiente.

Vale a pena?

O preço do Omnia Lite não é tão “light”, mas está abaixo de iPhone e outros. Ele está disponível pelas operadoras Claro e Vivo.

Pela quantidade de aplicativos, tamanho de tela e marca Omnia, não é exagerado. Fica a questão: a sua necessidade é reunir multimídia, escritório e Windows Mobile? Então vale.

O Windows Mobile 6.5 é funcional dependendo da maneira como os aplicativos são organizados. Quem se dá bem com diferentes páginas de ícones certamente se dará bem com o aparelho.

Quem é experiente com smartphones sem dúvida repara em imperfeições, como a resolução da tela que não é das melhores. No entanto, as capacidades supreendem o público geral.

Cupons de desconto TecMundo: