(Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Quando os celulares começaram a se tornar populares, diversos estudos afirmaram que eles poderiam causar doenças variadas, como até mesmo o câncer. Nada foi comprovado, mas uma quantidade considerável de pessoas ficou um tanto quanto preocupada — afinal de contas, a possibilidade de complicações sérias surgirem por conta de um aparelho é algo bastante chamativo.

Com o tempo e com a utilização em grande escala de celulares por milhões de pessoas, essa preocupação acabou diminuindo e os celulares foram considerados inofensivos. No entanto, a Agência Nacional de Saúde (também conhecida apenas como Anses) emitiu um relatório que pode deixar uma pulga atrás da orelha de muita gente.

Sim, faz “alguma coisa”...

O que a Anses afirmou é o fato de que celulares são capazes de modificar biologicamente o corpo das pessoas, por conta das ondas eletromagnéticas que são utilizadas. Contudo, por mais que a Agência tenha trabalhado com 16 especialistas e mais de 300 estudos sobre o tema, não ficou comprovado se estes aparelhos são capazes de causar danos reais à saúde das pessoas.

Outro dado interessante divulgado é a multiplicação das dúvidas sobre este tema com o surgimento de novas tecnologias, como é o caso da conexão 4G. Dessa maneira, novas frequências são utilizadas com mais frequência, submetendo as pessoas a mais ondas eletromagnéticas — e os especialistas não sabem o que isso pode gerar.

Depois de ler tudo isso, não se esqueça de deixar a sua opinião: o que você pensa sobre o assunto? Celulares realmente são prejudiciais à saúde? Para se expressar, basta deixar o seu comentário logo abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: