O que os principais consoles da atualidade tem em comum? Se você respondeu itens como variedade de títulos e ótima capacidade gráfica está certo. No entanto, uma nova tendência está prestes a colocar mais um item nessa lista: captura de movimentos.

O pioneiro foi o Nintendo Wii, com o seu controle sensível aos movimentos do jogador. Ainda neste ano as gigantes Sony e Microsoft apresentam ao mundo o Playstation Move e o Project Natal, ambos com o objetivo de capturar movimentos e transformarem as ações dos usuários em comandos para jogo.

De que maneira isso é possível? Quais as tecnologias que estão por trás destas novidades? E, com o desenvolvimento delas, o que é possível ser feito não só para o mundo dos games, mas também para celulares e outro aparelhos portáteis? Entenda como funcionam acelerômetros e giroscópios.

Acelerômetro

Para que possamos entender o que é um acelerômetro, antes de tudo precisamos voltar a um concito da Física. De acordo com a primeira lei de Newton “Todo corpo permanece em repouso até que alguma força externa aja sobre ele”. Já a segunda lei define a força aplicada como o produto da massa do corpo pela sua aceleração.

Em outras palavras, ao medir a aceleração aplicada sobre um corpo, descobrimos qual é a força aplicada sobre ele. Um acelerômetro nada mais é do que um instrumento capaz de medir a intensidade e, consequentemente, repassar a informação para o programa. A partir desse momento uma ação é executada.

E não é só nos controles dos videogames que o acelerômetro é uma das atrações. Em celulares como o iPhone, por exemplo, o acelerômetro é capaz de identificar a movimentação do usuário em jogos ou mesmo no direcionamento do sentido da tela.

Uma aplicação para o acelerômetro.

Giroscópio

Desafiar a gravidade é uma das características mais intrigantes dos giroscópios. Para entender como ele funciona a melhor maneira é fazer uma alusão a um processo rudimentar, mas bastante elucidativo do ponto de vista ilustrativo.

Imagine um pedaço de madeira em repouso sobre um barbante suspenso no ar. Em tese isso seria impossível, mas dependendo da maneira com que ele é colocado sobre o fio esticado pode se equilibrar e pender para qualquer um dos lados sem cair.

Assim, uma roda de bicicleta consegue ficar em pé graças a essa força de atuação, denominada precessão. O que acontece é que o ponto de cima da roda responde de uma maneira distinta do ponto de baixo, embora ambos recebam uma força similar.

Os giroscópios são utilizados em instrumentos como as bússolas. Graças a ele a agulha aponta sempre em uma mesma direção, por exemplo. Como isso é importante para o mundo tecnológico? Podemos exemplificar esse conceito com os sistemas de navegação inerciais (INS).

Quando colocados em um aparelho, como um celular, os sensores de eixo conseguem informar exatamente para qual direção o produto está se movendo. Num meio de transporte, por exemplo, a utilidade é ainda maior, tanto que este princípio é adotado no piloto automático das aeronaves.