(Fonte da imagem: ShutterStock)

A situação não deve ser nova para você: é noite e você se lembra de estar nos primeiros minutos de sono e ter ouvido o seu celular tocar. Quando acorda, você descobre que recebeu uma mensagem e, pior, respondeu. Um estudo conduzido pela Universidade de Villanova (no estado norte-americano da Pensilvânia) mostra que 35% das pessoas passam pelo mesmo problema — respondendo ou enviando mensagens de texto enquanto dormem.

Após uma série de entrevistas com cerca de 300 estudantes, os responsáveis pela pesquisa chegaram à conclusão de que existe um período específico em que as atividades são intensificadas: em rápidas sonecas ou entre 1,5 e 2 horas após o início do sono. Isso é um grande problema, pois mostra que as pessoas não estão desligadas do estado desperto, o que pode representar uma dificuldade em entrar no estágio restaurador do sono.

Mais do que mensagens de texto, também foi descoberto que mais de 50% das pessoas — ou seja, que pelo menos um em cada dois entrevistados — admitem que já tiveram o processo do sono afetado por smartphones ou outras tecnologias. Os pesquisadores relembram que a privação do sono pode causar obesidade, pressão alta, depressão, problemas de comportamento e abuso de drogas.

Cupons de desconto TecMundo: