Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/North Korea Tech)

A Coreia do Norte está lutando bravamente para desmistificar que o governo comunista traz consigo um enorme atraso tecnológico. Depois de seu próprio tablet, o país anunciou a fabricação de seu primeiro smartphone, mostrando ao mundo que ela não depende de Apple, Samsung, LG ou qualquer outra grande fabricante — principalmente se ela for sul-coreana.

E como tudo o que vem da terra de Kim Jong Um, o aparelho está coberto de muito mistério. Até o momento, tudo o que se sabe é que e ele se chama AS1201 Arirang e aparentemente roda uma versão própria do Android. As especificações não foram divulgadas, embora a agência de comunicação estatal da Coreia do Norte afirme que o líder ficou impressionado com a resolução de sua câmera.

Made in China?

E por mais que o governo local esteja fazendo muita propaganda em torno do lançamento do Arirang, vendendo-o como um aparelho nascido e produzido em solo norte-coreano, pode ser que as coisas não sejam exatamente assim. De acordo com um Martyn Williams, jornalista do site IDG News e responsável pelo North Korea Tech, é bem provável que o smartphone tenha sido fabricado na China e não na Coreia do Norte, como se diz.

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/North Korea Tech)

No ano passado, Williams descobriu que o tablet Samijyon havia sido feito em Honk Kong, desconstruindo o discurso feito por Kim Jong Um na época. E por mais que o jornalista não negue a existência do aparelho, ele aposta que o smartphone deve ter a mesma procedência de seu “antecessor”, uma vez que não há imagens que registrem sua real produção no país. As únicas fotos mostram apenas o presidente visitando às fábricas e não traz nada que possa ser usado como prova conclusiva.

O curioso é que o uso do Arirang deve ser bem limitado, já que boa parte dos meios de comunicação é bloqueada. O acesso à internet é bastante restrito e com linhas telefônicas que só podem ser usadas para ligações dentro do país.

Cupons de desconto TecMundo: