Após um começo promissor, a campanha da Canonical que pretende acumular US$ 32 milhões para criar o smartphone Ubuntu Edge perdeu ritmo. Embora tenha acumulado quase US$ 3,4 milhões em suas primeiras 24 horas, o projeto está recebendo quantias cada vez menores de dinheiro, o que pode acabar por comprometê-lo completamente.

Ciente disso, a companhia optou por incorporar um novo valor-mínimo para as contribuições que podem ser feitas. Inicialmente, diversas unidades do produto haviam sido ofertadas por US$ 600 que, após terem sido esgotadas, obrigavam os interessados no produto a ter que investir US$ 830 para obtê-lo.

Para evitar que isso diminuísse as doações, a empresa adotou três novos patamares de preços:

  • US$ 625 (1.250 unidades disponíveis);
  • US$ 675 (1.250 unidades disponíveis);
  • US$ 725 (1.250 unidades disponíveis).

Segundo a empresa, novos valores devem ser adotados conforme o número de dispositivos ofertados é esgotado. A previsão é que, em um futuro próximo, seja possível investir os valores de US$ 780, US$ 790, US$ 800, US$ 810 e US$ 820. Quem doar esses valores não só receberá uma unidade do produto em sua casa (sem ter que pagar mais pelo frete), como terá seu nome inserido na página de fundadores do Ubuntu Edge.

(Fonte da imagem: Reprodução/indiegogo)

Para finalizar, a Canonical também incluiu uma opção que permite pagar US$ 1.400 para adquirir duas unidades do novo produto. No momento em que esta notícia é escrita, a campanha já acumulou pouco mais de US$ 4,9 milhões em doações, faltando 29 dias para a data-limite do financiamento do projeto.

Cupons de desconto TecMundo: