(Fonte da imagem: iStock)

A Coreia do Sul é hoje o maior mercado mundial de smartphones, uma das mecas do desenvolvimento tecnológico e se orgulha de ter a capital mais conectada do globo. Mas todo esse avanço também gerou um problema para os jovens, que agora é alvo da preocupação do governo: o vício dos jovens nos celulares.

Em um estudo recente, o ministério da Ciência do país chamou os adolescentes coreanos de “escravos sem cérebro”, cada vez mais dependentes dos aparelhos. O vício em smartphones causaria sintomas como ansiedade, depressão ou irritabilidade na ausência dos aparelhos. De acordo com dados do governo, 70% da população possui celulares e, deste total, 40% passa mais de três horas por dia os utilizando.

Medidas como o recolhimento de aparelhos por professores durante as aulas já são tomadas nas escolas coreanas, mas o governo quer mais. No documento, o ministério sugere a criação de acampamentos de “desintoxicação” e a realização de palestras nas instituições de ensino, que instruam os jovens sobre os perigos do uso excessivo dos gadgets.

O governo chama a atenção ainda para a utilização de celulares por crianças cada vez mais jovens e informa que os problemas podem atingir também aos adultos. Por isso a necessidade de instrução desde cedo, para que o problema possa ser contido antes de tomar proporções extremas.

Cupons de desconto TecMundo: