Lançado em 2010, o Kin foi uma das primeiras tentativas da Microsoft em entrar no mercado de telefonia móvel. Devido a uma série de problemas, o aparelho teve vendas extremamente fracas, tendo sido retirado do mercado somente 48 dias após seu lançamento.

Vídeos internos da Microsoft divulgados pelo site Wired mostram que a companhia estava ciente das falhas do dispositivo, o que não a impediu de enviá-lo aos lojistas. As gravações revelam as impressões nada positivas coletadas de grupos de teste contratados pela companhia.