Não é raro o uso de tecnologias quando se trata de mapear e combater a criminalidade nas grandes metrópoles. Mas ainda são poucas as ferramentas que se propõem a alertar a população sobre quais são os problemas e crimes mais comuns em diferentes localidades.

O SafeCity, aplicativo desenvolvido pela empresa i4People, é a primeira ferramenta brasileira a explorar o assunto. O aplicativo usa informações da Secretaria de Segurança Pública e dados publicados em meios de comunicação para alertar o internauta sobre as situações particulares de segurança nos bairros de cidades brasileiras.

(Fonte da imagem: Divulgação/I4people)

Por enquanto, o aplicativo está disponível para proprietários de smartphones nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. “A proposta do SafeCity é ser uma ferramenta de inteligência urbana para a população das principais cidades brasileiras”, afirma Luis Esnal, sócio-proprietário da i4People, desenvolvedora da ferramenta.

Além das informações sobre segurança, o aplicativo também traz dicas e serviços ao usuário nas regiões selecionadas, como por exemplo delegacias e hospitais próximos. O SafeCity funciona nas plataformas IOs (Apple) e Android.

Funcionalidades

(Fonte da imagem: Divulgação/I4people)

O SafeCity funciona por geolocalização. Ou seja, o aplicativo localiza o usuário e lhe informa as condições de segurança daquele bairro, alertando especificamente para problemas endêmicos naquela região, como por exemplo roubo ou furtos.

“O Safecity mostra se o local onde o usuário está possui grande índice de furtos ou roubos de carro, por exemplo. Estando mais informado, o cidadão se sente mais seguro e capacitado para tomar uma decisão, como deixar o carro em um estacionamento ou não circular com um notebook pela rua”, explica.

Oferecido ao preço de US$ 2,99 (aproximadamente R$ 6), o SafeCity possui interface simples e fácil navegabilidade. Ao acessar o aplicativo, o usuário é localizado e automaticamente e a ferramenta lhe informa quais as ocorrências criminais de destaque na região onde está. Apertando o botão “Dicas”, o aplicativo oferece alguns conselhos aos problemas de segurança anteriormente informados. Apertando o botão "Alerta Especial", o usuário é informado sobre algum problema que foge às estatísticas, mas que é útil para o lugar onde o usuário se encontra.

O SafeCity também oferece um sistema de filtros, que permite que o usuário pesquise informações sobre outros bairros, diferentemente daquele onde estiver. As informações serão atualizadas periodicamente pela equipe desenvolvedora da ferramenta, a partir de novos dados públicos oferecidos pela Secretaria de Segurança Pública e apontamentos enviados pelo próprios usuários da ferramenta.

No caso da Apple, o aplicativo é compatível com iPhone e iPod Touch em todas as versões. Já para Android, o aplicativo é compatível com smartphones que usem, pelo menos, a versão 2.1 da plataforma.

Mapa da insegurança

Todos os dias, pelo menos 825 pessoas são assaltadas em casa, no carro ou nas ruas, na cidade de São Paulo. Segundo informações divulgadas este ano pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, casos de roubo no Estado atingiram a terceira maior marca desde a década passada, com 235.498 casos em 2011. Furtos e crimes contra patrimônio foram os que mais cresceram no período, com 540.676 casos registrados em todo o Estado, aumento de 6% em relação ao ano anterior.

Só na cidade de São Paulo, os casos de roubo subiram 3% na comparação janeiro/janeiro: foram 18.077 casos em 2011 e 18.644 em 2012. O número de roubos de veículos também teve aumento significativo: subiu 10,2%. Em janeiro de 2011 foram 5.822 casos e em janeiro deste ano, 6.415. Ou seja, 593 casos a mais. Já os furtos de veículos (quando não há uso de violência) tiveram queda de 1,4%.

Também aumentou o número de vítimas de latrocínio (roubo seguido de morte) em 2011 – foi de 21 para 23 entre janeiro de 2011 e janeiro de 2012 –, um aumento de 9,5%. Em 2011, os latrocínios subiram 20,9% – passaram de 253 casos em 2010 para 306.

Potencial do mercado brasileiro

Em 2011, o mercado brasileiro bateu recorde de vendas de smartphones, chegando a aproximadamente 9 milhões de aparelhos vendidos. Houve um aumento de 84% em relação ao ano de 2010, quando foram comercializados 4,8 milhões de smartphones no Brasil. Até 2016, o país deve se tornar o quarto maior consumidor de smarthphones, perdendo apenas para China (1°), Estados Unidos (2°) e Índia (3°). Atualmente, o País está na décima posição.

Cupons de desconto TecMundo: