Como todo sistema operacional, o Android também não está livre dos malwares. Depois de um crescimento exponencial em vendas, principalmente nos últimos doze meses, o número de ameaças também cresceu na mesma velocidade, ou até mais rapidamente.

A data atual é ainda mais notória se lembrarmos de que foi em 9 de agosto de 2010 que a Kaspersky Labs descobriu o primeiro “trojan” para Android. Na época, o aplicativo malicioso era instalado disfarçado como um reprodutor de vídeos e enviava mensagens de texto sem o consentimento do dono do aparelho.

Além dessa forma de ameaça, os malwares podem atingir o telefone de diversas outras maneiras, entre elas:

  • Colocar dados sigilosos, como números de cartão de crédito, que estejam salvos no telefone, em locais públicos;
  • Liberar o acesso de administrador (root) ao aplicativo e permitir a instalação de outros programas sem o conhecimento do usuário;
  • Colocar o celular como parte de um “botnet”, que utilizará o plano de dados do aparelho para algum ataque maior.

Focando nesse crescente número de ameaças e querendo despertar a atenção dos usuários para o perigo que existe, Paolo Passeri postou em seu blog uma lista dos principais malwares encontrados no sistema Android neste ano. Entre os mais perigosos da lista, podemos citar:

  • AndroidOS_Droisnake.A - Envia dados de localização do celular para um endereço fixo;
  • Android.Geinimi - Possibilita ao invasor enviar comandos para o celular infectado, controlando-o;
  • AndroidOS_BGSERV.A - Abre uma "backdoor" no aparelho, enviando dados do usuário para o infrator.

Contudo, além desses acima, dezenas de outros estão classificados na lista que pode ser encontrada neste endereço.

Cupons de desconto TecMundo: