Há um ano, nós publicamos uma notícia sobre um celular conhecido apenas como “Freedom 251”, o qual supostamente seria o smartphone mais barato do mundo e que, na época, já havia sido considerado uma fraude.

No entanto, o smartphone existia mesmo e foi lançado na Índia por apenas 251 rúpias (o que dá cerca de 4 dólares ou pouco mais de 12 reais). Acontece que, segundo a Reuters, o fundador da fabricante do produto, a Ringing Bells, está envolvido num esquema de pirâmide.

Na quinta-feira desta semana, Mohit Goel foi preso na cidade de Uttar Pradesh, sob acusação de fraude. A ordem veio após a denúncia de um revendedor que fez uma encomenda no valor de 3 milhões de rúpias e recebeu apenas parte dos produtos (num total de 1,4 milhão), muitos que até mesmo apresentaram defeitos.

Como se essas acusações já não fossem graves o suficiente, Goel e mais um executivo da Ringing Bells ainda podem responder por ameaças de morte ao empresário e à sua família. A fabricante é tido como uma competidora desleal no mercado indiano, uma vez que vende por valores muito abaixo dos prraticados por lá – mesmo pelas empresas que vendem celulares muito básicos.

Cupons de desconto TecMundo: