Ao que parece, o mercado global de smartphones está maduro. Isso porque, de acordo com a Gartner, o aumento de vendas de celulares foi de apenas 7% em 2016. Em comparação, o crescimento de 2015 foi de 14,4%, enquanto 2010 alcançou 73%.

Esses números, apesar de ainda estarem positivos, indicam que os consumidores simplesmente estão parando de trocar de aparelho. Os motivos são muitos: falta de inovação, celulares com hardware suficiente para as tarefas, planos de operadoras que amarram clientes e até preços mais altos.

O foco é a Índia, um grande mercado emergente

Falando em vendas de unidades, são 1,5 bilhão de smartphones para 2016, segundo analistas. Eles ainda esperam que o total cresça até 1,9 bilhão em 2020. Porém, o mercado emergente é que deve puxar esse número, já que muitas áreas atingiram a "maturidade", como EUA, Europa e Japão. Os dados mostram que, nesses mercados, os consumidores ficam com o mesmo aparelho por cerca de 2,5 anos.

Agora, a Gartner indica que o foco é a Índia, um mercado que ainda não atingiu a saturação e comercializa muitas unidades de celulares. Neste ano, devem ser 139 milhões — contudo, os top de linha não costumam ter vendas muito altas no país.

Cupons de desconto TecMundo: