Agora que o Galaxy S7 e o Galaxy S7 edge estão chegando para muitos consumidores, vai ser possível verificar o verdadeiro potencial desses smartphones e o novo chipset da Qualcomm que os equipa. O Snapdragon 820 é uma das grandes promessas do ano, modelo que vai ser parte dos grandes top de linha do mercado de dispositivos móveis.

Diante da dúvida que muitos consumidores podem ter, o site XDADevelopers realizou um teste complexo comparando o desempenho desse chipset com os principais concorrentes atualmente disponíveis. Estamos falando do Snapdragon 810, Snapdragon 808, do Apple A9 e do Samsung Exynos 7420.

Porém, é bom deixar claro que o desempenho do Snapdragon 820 que equipa o Galaxy S7 e o Galaxy S7 edge, bem como o comportamento em relação à temperatura e a outras medidas, podem variar em outros smartphones que usam o mesmo chipset. Isso acontece porque a Samsung usa uma interface totalmente customizada, além de um design totalmente à prova d'água, o que pode causar uma diferença considerável nos resultados do teste.

Concorrentes

Na avaliação do XDADevelopers, foram levados em consideração seis dispositivos diferentes: o Apple iPhone 6s Plus (com Apple A9), o Samsung Galaxy S7 edge (com Qualcomm Snapdragon 820), o Samsung Galaxy Note 5 (com Samsung Exynos 7420), o Motorola Moto X Pure (com Qualcomm Snapdragon 808), o Huawei Nexus 6P (com Qualcomm Snapdragon 810) e o HTC One M9 (com Qualcomm Snapdragon 810).

CPU – Geekbench Benchmark

O primeiro teste realizado envolveu a execução do aplicativo de benchmark Geekbench. Esse app foi executado oito vezes consecutivas nos seis aparelhos, e todos os resultados foram anotados. Caso você não esteja familiarizado com o funcionamento desse programa, vale ressaltar que há dois tipos de pontuações: um para Single Core, que mede o desempenho dos núcleos separadamente, e o Multi Core, que avalia o funcionamento do conjunto de CPUs.

Essa distinção é importante, já que o Snapdragon 820, apesar de trazer menos CPUs – 4 núcleos – quando comparado aos Snapdragon 810 e 808 – que possuem 6 núcleos –, atinge resultados melhores no Single Core por ser mais poderoso por unidade de processamento.

Nos testes, é possível ver como o Galaxy S7 edge se saiu bem com relação aos testes de CPU. Além de ter pontuado mais que os concorrentes, o smartphone foi capaz de manter os resultados depois de várias execuções, o que não acontece com aparelhos como o Nexus 6P e o HTC One M9 – fenômeno conhecido como "throttling". O Galaxy Note 5 e o iPhone 6s Plus também conseguiram manter os resultados, mostrando a força dos chipsets proprietários de cada marca.

A imagem abaixo apresenta as medidas de temperatura durante o mesmo teste, mostrando como os smartphones se comportaram. Da esquerda para a direita, temos: iPhone 6s Plus, Galaxy S7 edge, Galaxy Note 5, Moto X Pure e Nexus 6P (o HTC One M9 não entra nessa listagem).

Apesar de o aparelho da Apple ter se mostrado mais eficiente com relação à temperatura atingida, o smartphone da Samsung conseguiu entregar um resultado de benchmark maior e, ainda assim, manter o nível de calor em uma marca razoável. O mesmo não podemos dizer do Moto X Pure e do Nexus 6P, que esquentaram demais e sofreram no final dos testes.

GPU – 3DMark Benchmark

A nova GPU Adreno que acompanha o Snapdragon 820 prometia um aumento de 40% na performance de vídeo. E, diante dos resultados da CPU, essa parecia ser uma promessa fácil de ser cumprida. Entretanto, ao contrário dos testes anteriores, o chip do Galaxy S7 edge não foi capaz de manter o desempenho depois de testes consecutivos, sofrendo do já mencionado "throttling".

No entanto, esse foi um problema em todos os smartphones, já que os seis dispositivos apresentaram uma variação considerável entre as cinco execuções do 3DMark Benchmark. O destaque vai para o fato de a Apple ainda conseguir manter a dianteira em alguns momentos mesmo com um aparelho do ano passado, apesar de bastante recente.

Os gráficos abaixo mostram a variação de desempenho do Galaxy S7 edge, do Nexus 6P, do Galaxy Note 5 e do iPhone 6s Plus. Como esperado, os smartphones mais recentes pontuaram melhor, mas todos revelaram uma variação durante a execução dos testes.

A imagem abaixo traz as medidas de temperatura durante o mesmo teste, mostrando como os smartphones se comportaram. Da esquerda para a direita, temos: Nexus 6P (36,1 °C), iPhone 6s Plus (40 °C), Galaxy Note 5 (36,1 °C), Galaxy S7 edge (37,2 °C), Moto X Pure (32,8°C) – o HTC One M9 não entra nessa listagem.

De forma surpreendente, o iPhone 6s Plus foi o aparelho que mais esquentou durante esse teste de GPU, embora tenha apresentado desempenho melhor com relação à temperatura no teste de CPU. Outro ponto interessante foi a boa performance dos smartphones mais básicos, que mantiveram o calor afastado nesse teste gráfico.

Conclusão

Como afirma o site XDADevelopers, esse teste não representa de forma alguma a avaliação final do Galaxy S7 edge e do Qualcomm Snapdragon 820. Há diversas variantes que devem ser consideradas, como as modificações do software proprietário, os serviços rodando em segundo plano, as mudanças internas de hardware, a ocupação do armazenamento interno e muitos outros fatores. Entretanto, ainda assim é possível tirar algumas conclusões.

A partir dos resultados, é possível perceber que o Snapdragon 820 traz um potencial teórico muito bom, revelando-se uma boa atualização com relação aos modelos anteriores. Isso acontece especialmente em relação à CPU, que, além de aumentar o desempenho, conseguiu resolver os problemas de "throttling" que afetam os antecessores. Infelizmente, não podemos falar o mesmo da GPU.

Você acha que o Qualcomm Snapdragon 820 vai dominar o mercado de smartphones em 2016? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: