A indústria de telefonia móvel está começando a esgotar a sua capacidade de inovação para incrementar as tecnologias 3G. Os últimos grandes eventos mundiais de tecnologia, como a CES e o MWC 2016, comprovaram essa tendência mundial, demonstrando que o 3G está sendo rapidamente substituído pelo 4G/LTE no mercado.

O Brasil segue a tendência. Dados de dezembro da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil) mostravam que as conexões com tecnologia 4G já se igualavam ao total de acessos por banda larga fixa, passando de 6,8 milhões, em 2014, para 25,4 milhões, em 2015. Dois meses depois, aumentaram para 28 milhões em todo o Brasil. Além disso, a cobertura de rede da telefonia móvel de quarta geração vem se expandindo em todo o território brasileiro.

A relevância do 4G/LTE aumenta quando se considera que a conexão à Internet em nosso país se dá majoritariamente pelo uso de celulares. Navegar pela Internet em um aparelho 4G/LTE permite obter uma conexão mais rápida e eficaz. Ao lado da tecnologia 4G/LTE, outra tendência dos smartphones é a de apresentar telas maiores, de pelo menos 5’’, que facilitam a leitura de textos e vídeos.

Dessa forma, no momento de trocar o seu primeiro smartphone ou mesmo de fazer um upgrade para um aparelho desse tipo, o consumidor deve considerar o 4G/LTE e o tamanho da tela entre os requisitos fundamentais, além dar atenção à qualidade e configuração do chipset, capacidade de memória e resolução de câmeras. “Nessa hora, uma opção de custo/benefício ideal pode ser encontrada nos smartphones intermediários, com chipsets de pelo menos quatro núcleos de processamento, os quad-core, que variam de R$ 600 a R$ 999 e a faixa mais baixa dos high-end, que fica um pouco acima dos R$ 1mil”, diz Samir Vani, gerente sênior de Vendas Corporativas para a América Latina da MediaTek.

Onde encontrar

Mas onde encontrar aparelhos intermediários disponíveis no mercado brasileiro, nessas faixas, que têm a capacidade de obter a máxima performance das redes móveis de dados 4G/LTE?

O equilibrio entre preço e qualidade tem sido conseguido por fabricantes parceiros da MediaTek porque a companhia aposta mundialmente na oferta de soluções chave que facilitam o processo industrial de dispositivos móveis. Essas soluções proporcionam opções padronizadas que permitem simplificar o desenvolvimento dos aparelhos de modo que o preço final dos seus dispositivos seja o mais acessível possível. “Ao responder a essa prática com o máximo de eficiência e criatividade, os nossos clientes têm introduzido no mercado modelos de inigualável custo/benefício, como os smartphones que se classificam ao redor da faixa intermediária destinados ao mercado brasileiro”, afirma o executivo da MediaTek.

Via assessoria

Cupons de desconto TecMundo: