Você provavelmente já viu aquele pessoal colocando CD velhos entre os raios das rodas de uma bicicleta para “fins estéticos”. Mesmo que essa ideia nunca tenha rendido nada espetacular, um grupo de pessoas coordenadas pelo arquiteto búlgaro Borislav Ignatov resolveu criar o que você confere acima: uma obra com 6 mil CDs velhos dispostos em uma rede feita com linha de pesca. O resultado, diferente do que se vê nas bicicletas, é incrível, principalmente quando a luz do fim do dia foi refletida nos discos.

A obra foi chamada de Mirror Culture, ou “Espelho da Cultura” em uma das traduções possíveis. A criação ficou exposta em Varna, na Bulgária, durante todo o último verão do Hemisfério Norte — mas deve voltar neste ano novamente (no período que compreende nosso inverno).

Para criar o espelho de CDs, foram necessários 128 voluntários para recolher os discos usados em casas de moradores da cidade, para confeccionar a rede e posicionar o conjunto na entrada de um parque do lugar.

A ideia do projeto colaborativo coordenado por Ignatov era usar a capacidade de reflexão e de decomposição da luz que os CDs possuem para refletir ao céu um pouco da cultura que a cidade consumiu nos últimos anos. Com isso, eles conseguiram transformar um bocado de CDs velhos, riscados e feios em uma verdadeira obra a ser apreciada — tanto é que cerca de 50 mil pessoas visitaram o parque em questão por conta da criação da comunidade.

Cupons de desconto TecMundo: