(Fonte da imagem: iStock)

Há 30 anos, a Sony e a Phillips anunciavam uma das maiores inovações não apenas do mundo da música, mas também do armazenamento e distribuição de mídia. Em 1982, chegava ao mercado o CDP-101, o primeiro aparelho capaz de reproduzir CDs, e o primeiro disco do tipo, 52nd Street, de Billy Joel.

A intenção era clara: substituir os velhos “bolachões” de vinil pelos pequenos discos plásticos. A ideia começou a dar certo e ganhou ainda mais força com a chegada do CD-ROM, em 1985, transformando a mídia não apenas em sinônimo de música mas também de entretenimento. Jogos, aplicativos e todo tipo de conteúdo também passaram a vir no interior dos disquinhos.

Assim como o CD veio para substituir o vinil, porém, a mídia tem caído cada vez mais em desuso. A distribuição digital e o DVD, com maior espaço de armazenamento, têm cada vez mais ganhado o espaço dos velhos discos ópticos. O aniversário de 30 anos, então, é ao mesmo tempo uma comemoração e um adeus.

Fonte: Gizmodo

Cupons de desconto TecMundo: