A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) inaugurou nesta quarta-feira (2) em Recife, Pernambuco, seu novo Centro de Software para controle de motores e transmissões. Localizado dentro da área do Porto Digital, a novidade é a primeira das quatro unidades que integrarão o vindouro Centro de Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação e Engenharia Automotiva (CPDIEA) da empresa.

Dentro do Centro de Software, a equipe da FCA vai desenvolver programas capazes de proporcionar mais eficiência energética, redução do consumo de combustível e queda na emissão de gases dos carros da empresa. Além disso, eles também devem resultar em maior dirigibilidade, já que aprimorarão o desempenho do motor e da transmissão dos veículos e, assim, melhorarão a velocidade de resposta aos comandos executados pelos motoristas.

Segundo Egon Daxbacher, gerente de implantação do CPDIEA, a relevância dessas instalações vem da crescente implementação de centrais eletrônicas de controle responsáveis por comandar componentes que guiam o funcionamento do carro. Por esse motivo, funções como controle de fluxo de combustível, taxa de transmissão e emissão de gases, entre outras, são executadas por softwares complexos – os mesmos que serão desenvolvidos na nova unidade da FCA.

Do começo ao fim

No Centro de Software, o processo de desenvolvimento de programas automotivos começa com a equipe de Desenvolvimento de Requerimentos, que reúne em um documento técnico todas as necessidades do que precisam ser desenvolvidas. É nessa etapa inicial que são coletadas informações sobre características do motor e do veículo, qualidade e segurança veicular para a criação do software, com as especificações das funções que precisam ser gerenciadas por ele.

Uma vez definidos os requerimentos do projeto, é o momento de a equipe de Desenvolvimento de Lógica de Controle e Software entrar em ação. Após analisar os dados, o time liderado pelo indiano Vivek Venkatachalam desenvolve a lógica de controle para satisfazer os requisitos apresentados na etapa inicial, utilizando a linguagem de programação para criar um código de computador.

A última parte do processo de desenvolvimento de software é a Validação. Nessa fase, é realizado um conjunto de testes em ambientes virtual e real para garantir a qualidade do produto. O código de computador é, então, embarcado em uma central eletrônica, que é ligada a um equipamento de alta precisão e resolução que simula o sistema que vai ser controlado. Por fim, o programa também é testado em um carro real e recebe sua certificação de qualidade.

Oportunidades

Agora que o Centro de Software foi inaugurado, o próximo passo para a formação do CPDIEA da Fiat Chrysler é a abertura do Centro de Testes Veiculares. Prevista para entrar em funcionamento dentro de 2 ou 3 meses, a unidade receberá os automóveis não comerciais e protótipos para a realização dos exames mencionados acima, incluindo estudos de tráfego nas ruas, análises de materiais e de sistemas nas oficinas, bem como ensaios nos laboratórios.

Até meados de 2016, outras duas unidades do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação e Engenharia Automotiva também devem ser inauguradas em Pernambuco. Na divisão de Projetos, os componentes, motores e transmissões dos futuros carros terão seus desenhos imaginados e elaborados. Já no Campo de Provas, a FCA contará com pistas especiais e laboratórios a céu aberto, garantindo mais qualidade e sigilo para os testes da companhia.

Somente com o Centro de Software em funcionamento, já há cerca de 27 profissionais trabalhando, mas a empresa já contratou 210 pessoas para trabalhar no CPDIEA. Ao longo dos próximos anos, a expectativa da Fiat Chrysler é gerar cerca de 500 empregos em Pernambuco.

Encarando os desafios

Falando sobre o futuro, o presidente da FCA da América Latina, Stefan Ketter, afirmou que, por mais que as montadoras tentem resistir, a digitalização dos carros é algo inevitável. “Nós não podemos ficar sem participar dessa revolução. Embora o setor automotivo esteja em uma situação crítica, não vamos interromper o desenvolvimento. Não somos fãs da desindustrialização. Com crise ou sem crise, os investimentos hoje são absolutamente importantes”, disse o executivo.

O que você achou do novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Fiat Chrysler em Pernambuco? Comente no Fórum do TecMundo