Dividir as despesas da viagem de carro com os amigos não é nada novo para os brasileiros, mas um app online francês que acaba de desembarcar por aqui pretende expandir essa experiência.

O BlaBlaCar vai permitir que pessoas desconhecidas se conectem através de uma plataforma online e viagem juntas de carro para qualquer lugar do Brasil. Dessa maneira, é possível rachar a gasolina e outras despesas, economizar e chegar mais rápido ao destino.

Os interessados em utilizar a ferramenta devem se cadastrar com suas contas do Facebook e, em seguida, definir de onde estão saindo e para onde querem ir. Se alguém estiver disposto a dividir o carro, um aviso é emitido para os dois.

Sem custos

Por enquanto, o app não realiza nenhuma transação financeira e não cobra dos usuários qualquer taxa. Contudo, em cerca de 2 anos, a empresa responsável deve começar a cobrar uma taxa de 10% a 15% da parte que o passageiro pagaria no racha da viagem.

Por exemplo, a companhia estima em R$ 80 o valor de uma viagem de São Paulo à Belo Horizonte. Se você conseguir um passageiro para dividir o carro, cada um teria que desembolsar R$ 40. Caso o site já estivesse cobrando taxas, o passageiro pagaria um valor ao app sobre a sua parte (sobre os R$ 40). A divisão das despesas de fato fica a cargo dos usuários.

Crise é oportunidade 

Ricardo Leite, diretor geral da empresa para o Brasil, explicou que o momento econômico do país pode ser encarado como um incentivo para as pessoas utilizarem o BlaBlaCar. Ele ainda comenta que as condições do ambiente tornam a ferramenta um negócio viável.

“O Brasil tem uma frota de 50 milhões de carros, tem vários centros urbanos, 100 milhões de usuários em redes sociais e gasolina cara em relação à renda. Com isso, a expectativa de se pagar a operação brasileira é muito grande”, comentou Leite ao TechGuru.

Legal

Ele ainda comentou que, como sua aplicação não envolve dinheiro, não será necessário obter licenças para funcionar, sendo que, por enquanto, o BlaBlaCar é apenas uma comunidade para conectar viajantes.

“O que a gente faz é basicamente conectar os dois lados. Não precisamos adquirir licenças. Temos operado em uma série de países sem arranjar confusão. Não vemos nenhum motivo para que nosso serviço possa levantar problemas”, disse.

O app já funciona em 20 países contando com o Brasil, e, em seis deles, já é cobrada a taxa para os passageiros. Ainda assim, a empresa não revela valores sobre sua arrecadação anual.

Você dividiria uma viagem de carro com um estranho através do um app de caronas? Comente no Fórum do TecMundo