A maior parte dos entusiastas automotivos já deve ter ouvido falar no programa britânico Top Gear, da BBC – em especial dos lapsos de genialidade em engenharia automotiva caseira que os apresentadores têm, como na vez em que eles tiveram que criar um veículo anfíbio, hovercraft utilizando uma van, ou ainda quando eles construíram um carro elétrico (que não era bem elétrico).

Algumas invenções funcionaram – mal, mas funcionaram. Desta vez, Richard Hammond, um dos apresentadores, ficou encarregado de apresentar a última grande criação do programa, como parte de um especial para os 50 anos desde o primeiro filme de James Bond: o carro que fica invisível. O único detalhe é que não se trata de um carro, mas sim de uma van.

Segundo Hammond, o veículo continua tão britânico quanto os Aston Martins utilizados nos filmes do agente 007, mas custa consideravelmente mais barato e tem um desenho que facilita a montagem dos principais elementos de invisibilidade: painéis de plasma enormes nas laterais e na traseira do automóvel.

Com o auxílio de duas câmeras nas laterais da van e uma na dianteira, basta que o condutor ative o Novo Sistema de Invisibilidade Particularmente Enigmático – com uma sigla em inglês que não podemos publicar aqui – para a mágica acontecer e a van simplesmente desaparecer... Ou quase isso.

O único problema é que os painéis consomem muita energia e precisam ser alimentados por um barulhento gerador a diesel, que é instalado na parte de trás do veículo e deve ser operado por uma segunda pessoa – nenhum esforço é demais quando se trata de fazer um veículo ficar "perfeitamente" invisível.

O "Particularly Enigmatic New Invisibility System" ou... Bem, não dá pra publicar aqui

Em um determinado momento, um carro chega a cruzar na frente da van, o que, segundo o apresentador, foi resultado de o motorista "não tê-lo visto". Outro problema é que Hammond não sabe como as seguradoras lidariam com isso, já que não seria possível ver o veículo que causou o acidente. É como se ele fosse um fantasma, um espectro, invisível como o vento – mesmo que todas as pessoas na rua estejam apontando para ele e rindo.

"Elas estão rindo porque uma delas deve ter contado uma piada engraçada ou algo assim, eu acho"

O vídeo completo (em inglês) pode ser visto abaixo e vale a pena conferir o desfecho da aventura "invisível" de Richard Hammond: