Se a americana Tesla Motors – empresa de Elon Musk – reinava soberana no segmento de carros elétricos de luxo, principalmente devido ao desempenho impressionante de seu sedã Model S P85D, essa calmaria pode estar com os dias contados: a Porsche revelou no salão de Frankfurt o Mission E, seu esportivo-conceito "ambientalmente amigável".

Dotado de dois motores elétricos similares aos utilizados no híbrido de corrida 919 – que venceu a última edição das 24 Horas de Le Mans –, o veículo terá mais de 600 cavalos de potência, podendo acelerar de 0 a 100 em 3,5 segundos, além de alcançar uma velocidade máxima estimada em mais de 250 quilômetros por hora. Quem disse que carros elétricos têm que ser sem graça?

O sistema que impulsiona o carro tem 800 volts e autonomia máxima de 500 quilômetros – e nada de desespero se a bateria acabar: o esportivo conta com um sistema de recarga rápida que está sendo desenvolvido pela Porsche. Com ele, o Mission E pode carregar até 80% de sua capacidade em apenas 15 minutos.

Além de tudo, ele é absolutamente lindo

Segundo a montadora, os motores elétricos compactos e a ausência de sistema de escapamento e transmissão possibilitaram que as antigas formas fossem repensadas – e novos limites explorados. Por isso, apesar da performance, o conceito conta com quatro lugares e um interior relativamente espaçoso.

Com apenas 1,3 metro de altura, o carro teve seu desenho inspirado nos modelos de competição da Porsche, fazendo com que o visual dos veículos esportivos do futuro seja, nas palavras da companhia, "eletrizante".

Os faróis são de LED, similares aos utilizados no 918 Spyder, com sensores integrados ao sistema de assistências do carro. A traseira lembra muito a linha mais conhecida da marca – os 911 –, só que com traços bem mais futuristas. Um detalhe: ele não tem retrovisores. As imagens são projetadas no canto do para-brisa através de câmeras posicionadas nas laterais do veículo.

O interior conta com um painel OLED com instrumentos inteligentes que podem ser programados pelo condutor. Existe inclusive um sistema de navegação que detecta o movimento dos olhos do motorista. Tudo é feito de forma direta, rápida e intuitiva.

O futuro não precisa ser chato – mesmo que demore um pouquinho

A própria Porsche diz que o Mission E é um tributo ao futuro. Todos os aspectos do conceito podem ser explorados no site do projeto (em inglês), que ainda não foi totalmente aprovado: a decisão de construir o carro pra valer será feita ainda este ano, então não espere ver um Mission E (ou qualquer coisa que o valha) antes de 2019.

Sem pressa, Porsche. Sem pressa.

Qual o seu carro elétrico/híbrido favorito? Comente no Fórum do TecMundo