Na corrida pela liderança no mercado de veículos luxuosos, toda tecnologia extra apresentada pode deixar um competidor um passo à frente. Com lançamento previsto para o segundo semestre de 2015, o novo BMW Série 7 vai trazer uma série de recursos que se destacam na briga com o Mercedes-Benz S-Class e, pelo menos nos Estados Unidos, com o Audi A8.

Confira na lista a seguir algumas dessas tecnologias especiais que tornam o BMW Série 7 um veículo único e que vão dar bastante dor de cabeça para quem quiser bater de frente com ele nesse mercado tão acirrado.

Gestos de mãos e dedos

Utilizando sensores no teto do carro, próximos ao espelho retrovisor, o BMW Série 7 pode entender alguns gestos simples que o motorista faz com a mão e os dedos. Por enquanto apenas cinco gestos são reconhecidos por essa tecnologia: um meio círculo no ar com a mão no sentido horário para aumentar o volume do som e no sentido anti-horário para diminui-lo, deslizar a mão para a direita e para a esquerda para rejeitar ou aceitar uma ligação telefônica sendo recebida e um gesto com os dedos em V na horizontal que pode ser definido para realizar uma ação personalizada.

Se tudo isso é realmente útil e prático ou apenas um preciosismo para deixar o carro mais interessante, só o tempo vai dizer. Com o tempo, é provável que outros gestos sejam acrescentados a essa lista e novas funções possam enriquecer esse recurso.

iDrive melhorado

Uma touchscreen de 10 polegadas colocada próxima ao volante e outros comandos do carro apresenta o sistema iDrive 5.0, que permite ao motorista acessar recursos como navegação, telefone e outras funções de entretenimento. Apesar de ter atrapalhado os usuários quando foi lançado em 2002, pois exigia um conhecimento relativamente avançado para ser operado, o iDrive hoje pode ser considerado o melhor sistema de interação entre o motorista e seu veículo.

Estacionando o carro via controle remoto

Não podemos negar que esse recurso tem sua utilidade, especialmente em tempos com vagas cada vez mais apertadas, seja nas ruas ou nas pequenas vagas de garagens de prédios. Ainda assim, não são todos os países que permitem carros com controle remoto de movimento, e um dos que proíbem essa prática são os Estados Unidos. Fora de lá, o motorista possui um grande controle com uma tela de LCD através do qual ele é capaz de estacionar o carro nas vagas mais complicadas.

Para isso, basta posicionar o veículo na vaga desejada e acionar essa função, que vai dobrar os retrovisores do carro e acionar todo tipo de sensor de posicionamento para que não toque em nada. Chega de perder tempo tentando enfiar o carro em locais apertados ou mesmo de ralar a pintura em paredes, colunas ou mesmo outros veículos.

HUD maior e melhor

HUD é a sigla para Head Up Display, a tela frontal que encontramos em carros mais modernos que nos dão informações diversas, como a velocidade, a distância percorrida, rotação do motor, navegação via GPS, entre outras. Esse sistema foi melhorado no novo BMW Série 7, com uma área de projeção 75% maior totalmente colorida. Nele, o motorista pode definir quais dados quer visualizar e também pode controlar os recursos de entretenimento, caso não queira usar o recurso dos gestos.

Touchscreen nos bancos traseiros

Antigamente, o BMW Série 7 disponibilizava controles do iDrive no banco traseiro para que os passageiros também pudessem controlar algumas funções de entretenimento do carro. Por serem relativamente complicados de usar, foram substituídos por tablets de 7 polegadas com comandos de touch que controlam ar-condicionado, aquecimento e inclinação dos bancos. Além disso, os passageiros também podem usar o carregador wireless para smartphones localizado no console central.

.....

E quanto todo esse luxo vai custar? O BMW modelo 740i deve custar a partir de US$ 82 mil nos Estados Unidos, cerca de R$ 259 mil, e o 750i xDrive US$ 98 mil, em torno de R$ 309 mil.

O que você acha da tecnologia da Série 7 da BMW? Comente no Fórum do TecMundo