Se você está antenado no mundo dos carros elétricos, provavelmente já ouviu falar sobre os sistemas de freios regenerativos — eles servem para recapturar a energia gasta enquanto o veículo está parado. Porém, parece que algo muito mais sofisticado foi descoberto pelos pesquisadores da Universidade de Wisconsin-Madison.

De acordo com o estudo, é possível gerar energia enquanto o carro está rodando (para visualizar como isso funciona, veja a imagem abaixo). Uma folha de ouro, colocada nos pneus do Jeep, funciona como um eletrodo que alimenta um nanogerador — isso causa um efeito chamado triboelétrico.

Se você está se perguntando "mas que raios é um efeito triboelétrico?", saiba que o simples movimento de esfregar uma bexiga na sua cabeça ou colocar os pelos do braço perto de um antigo televisor recém ligado já responde a sua pergunta — ambas as ações geram energia estática.

Durante a pesquisa, a fricção gerada entre pneu e solo é o que alimenta o veículo. Os envolvidos descobriram que essa fricção com o asfalto consome cerca de 10% do combustível de um carro — então, a nova abordagem deve reduzir não só o consumo, mas também melhorar a eficiência e o desempenho do automóvel.

Os pesquisadores ainda comentaram que a economia de energia deve variar entre tamanhos de carros e velocidade de curso. Porém, com a tecnologia, um híbrido comum deve consumir, no mínimo, 10% a menos — o que também era gasto na fricção citada anteriormente.

Agora, você já imaginou que maravilha usar o efeito triboelétrico nos tênis para recarregar a bateria do seu smartphone?