Não é raro que no universo dos games vejamos os mais novos lançamentos automobilísticos correndo lado a lado de carros-conceito ou de modelos clássicos do esporte de velocidade. Com limites orçamentais mais brandos que os do mundo real, é mais fácil criar essas disputas dos sonhos para os fãs do tema. Porém, nesta terça-feira (24), a McLaren resolveu chutar o balde e publicar um vídeo que exibe o novíssimo P1 GTR dividindo a pista com o icônico F1 GTR, com ambos acelerando de uma forma elegante e até poética.

Quem é fã de carros, possivelmente tem uma paixão de pelo menos duas décadas por um dos carros mais desejados dos anos 1990, o McLaren F1. O possante trazia para as ruas diversos recursos e tecnologia vindos diretamente da Fórmula 1 – contanto que você pudesse desembolsar alguns milhões de dólares pelo produto. Mesmo tendo sido lançado em 1993, o F1 tem um design único e bastante atual, que faz com que seja considerado até hoje um dos supercarros mais marcantes de todos os tempos.

Novo ícone da empresa

Com lançamento marcado para o Salão Internacional do Automóvel de Genebra, o P1 GTR tem tudo para ir pelo mesmo caminho, e a equipe fez questão de deixar essa comparação bem clara. Assim como ocorreu com o F1, a versão GTR do P1 traz diversas mudanças e aperfeiçoamentos para que o veículo se torne uma máquina de pura velocidade em circuitos fechados. Debaixo do capô do P1 GTR, por exemplo, habita um nada humilde motor V8 Twin-turbo de 986 cavalos – ou “que daria um coro no seu 1.0”, na linguagem popular.

Mesmo quem não é tão ligado na temática do automobilismo pode apreciar a produção divulgada pela McLaren. Com pinturas semelhantes e vistas de frente, ambos os carros podem ser confundidos momentaneamente, mas basta a tomada ser feita da parte lateral ou de trás para reconhecer a elegância de cada design. O P1 GTR brinca com linhas e formas ao mesmo tempo que o F1 GTR exibe a traseira típica dos esportivos de ponta da década de 1990.

E aí, qual o seu modelo preferido? Qual você levaria para um passeio primeiro? Deixe sua opinião mais abaixo, na seção de comentários.