Quem acompanha as aventuras do agente secreto James Bond certamente se lembra do carro-submarino utilizado pelo personagem no filme “007 – O Espião que me Amava”. Sendo uma versão modificada do Lotus Esprit S1, um carro de verdade lançado em 1977, o automóvel peculiar foi retratado no longa-metragem como um invento milagroso capaz de se movimentar com agilidade tanto em terra quanto dentro da água.

A verdade é que foram necessários alguns truques cinematográficos básicos para a montagem das cenas nas quais o veículo aparecia. Ao todo, seis carros diferentes foram usados ao longo da película: alguns deles conseguiam acelerar de verdade no solo, enquanto outros apenas conseguiam se movimentar lentamente dentro da água. Toda a “conversão” de carro para submarino era feita com as unidades restantes e um pouco de efeitos especiais.

Em setembro ano passado, um dos seis veículos foi leiloado por US$ 860 mil (quase R$ 2 milhões) em um evento organizado pela londrina RM Auctions. Nada mais se falou sobre o assunto até esta segunda-feira (20), quando a Hot Rod City – empresa especializada em restauração de automóveis antigos – anunciou que está colocando uma das três unidades do carro-submarino que ainda não foram vendidas para algum fã endinheirado. O preço da relíquia é um pouco salgado: a companhia pede nada menos do que US$ 1 milhão (cerca de R$ 2,4 milhões) pela máquina, que obviamente está em excelente estado de conservação.

Para a infelicidade dos compradores em potencial, a unidade oferecida pela Hot Rod City não é aquela capaz de se mover nas ruas e tampouco na água: sendo completamente estática, a máquina é dotada apenas de um mecanismo para retrair e expor suas rodas (tendo sido usada especificamente para uma cena com esse fim). Obviamente, esse pequeno “detalhe” não desvaloriza o artefato como um todo, e todo fã do James Bond iria amar ter essa preciosidade enfeitando a garagem. Vamos quebrar o cofrinho?