Os carros inteligentes que se guiam sozinhos poderão não precisar de nós para serem dirigidos, mas isso significa que teremos que encontrar uma nova maneira de nos comunicarmos com eles para não sermos atropelados na rua. Essa é a conclusão de uma nova pesquisa liderada pela Mercedes-Benz, que está trabalhando com especialistas em robótica e linguística sobre as maneiras como os veículos autônomos, pedestres e passageiros vão se comunicar.

Embora os estudos de veículos autônomos tenham se centrado sobre como vai ocorrer a substituição da pessoa atrás do volante, “também é importante sabermos como serão os métodos verbais e não verbais de comunicação entre o motorista e aqueles ao seu redor”, argumenta a Mercedes-Benz.

Por exemplo, os motoristas por vezes acenam para os pedestres ao longo da rua, enquanto as pessoas apontam para um espaço na qual desejam estacionar o seu carro e assim por diante.

A comunicação “veículo a veículo” já está sendo desenvolvida, o que permitirá que os carros autônomos possam relatar as suas posições uns aos outros, compartilhem detalhes sobre os engarrafamentos e acidentes próximos e até informem os postos com as melhores ofertas do preço de gasolina.

Comunicação entre carro e pessoa: como fazer?

No momento, a Mercedez-Benz e a Ars Eletronica Futurelab têm trabalhando com a tecnologia motion-tracking e outros sistemas, traduzindo os gestos de pedestres para que os carros inteligentes os possam entender.

Um estudo utilizou o quadricóptero que pode interpretar e reagir a diversos gestos. Um sistema alternativo, chamado “haptic control object”, trabalharia de maneira semelhante, podendo ser incorporado em um chaveiro ou algo similar.

Ainda não se sabe se os seres-humanos vão aprender alguma “linguagem robô” ou vice-versa ou se haverá uma linguagem híbrida. Além disso, ainda não foi descoberto em quais ocasiões os carros e pessoas poderiam querer “falar” entre si, e também é necessário chegar a uma decisão sobre como um carro transmitirá uma mensagem de segurança para o pedestre na rua.