Os carros da atualidade estão começando a adotar tecnologia de ponta para atrair cada vez mais a nova geração de clientes, mas a Audi tem uma novidade que não é relacionada ao Android Auto nem ao CarPlay, como você poderia imaginar, mas ainda assim é uma solução de alta tecnologia que deve melhorar o desempenho de seus veículos.

A montadora alemã criou molas para amortecedores feitas de fibra de vidro grudadas com uma espécie de cola epóxi especial. O processo de fabricação é aparentemente impressionante, mas a empresa não tem qualquer foto ou vídeo de como isso acontece. De qualquer forma, uma máquina criada especialmente para fabricar essas molas monta as fibras de vidro e o epóxi a -100° C. Isso mesmo, 100 graus negativos. Depois de congelar as molas a essa temperatura, elas enrijecem de uma maneira que ficam mais resistentes que as molas de aço.

Mola esverdeada é a feita de fibra de vidro e preta é a tradicional de metal

Apesar de se tornarem mais grossas que as correspondentes de metal, elas não enferrujam e dificilmente alguma coisa poderia quebrá-las em situações normais vividas por um carro de peso médio. Falando em peso, as molas de fibra de vidro da Audi pesam 40% a menos que as de metal, o que economiza em um carro quase 5 kg. Não é muito, se comparado ao peso total de um veículo, mas dificilmente outro componente poderia melhorar tanto essa marca individualmente.

A Audi explica que essas molas economizam energia na sua produção, mas não comenta se seu preço geral é maior ou menor que o das molas de metal. De qualquer forma, a empresa espera incluir esse componente em algum modelo de médio peso até o fim do ano.