Para quem está habituado ao universo da Fórmula 1, a palavra telemetria não é nenhuma novidade, mas esse conceito de coleta de dados está chegando aos desportivos. A Renault se prepara para o lançamento oficial do Megane RS Trophy, que acontece nesta segunda-feira (16).

Sob a hashtag #UNDER8, a proposta do novo Megane RS Trophy é clara: recuperar o recorde de Nurburgring para veículos com tração dianteira, hoje pertencente ao Seat Leon Cupra 280, que cravou 7min58s4 no circuito alemão. Para isso, a Renault realizou algumas modificações no Megane.

Seu motor continua sendo um 2.0 turbo com quatro cilindros, mas ele ganhou alguns cavalos de potência a mais que o RS Trophy atual, graças ao seu novo sistema Akrapovic de exaustão. Aliás, é na sigla RS que está uma das maiores inovações do novo Megane.

Geração R. S. Monitor

A mais recente geração do R.S. Monitor estará integrada ao sistema R-Link, o mais completo sistema de telemetria do mercado – e o Megane é único do segmento que disponibiliza essa tecnologia. Seja por comando táctil ou pelo joystick no controle central, é possível interagir com RS Monitor 2.0 de 7 polegadas em 3D, incorporado ao sistema R-Link, que oferece, além de todos os recursos de um computador de bordo convencional, a possibilidade de se manter conectado à internet, e receber informações sobre potência instantânea, diagrama GG, emissões, consumo, além de gravar os dados obtidos pelo sistema em um pen drive.

Sua proposta é que, além de toda a modernidade oferecida, o RS Trophy seja um carro econômico. Para isso, seus pneus foram inspirados nos modelos de Fórmula 1 e pretende realizar um consumo médio de 12,2 km/l, mesmo com sua capacidade de alcançar 0 a 100 km/h em apenas 6,0 segundos, e atingindo velocidade máxima de 254 km/h.

A princípio, a Renault produzirá 500 unidades do Megane RS Trophy, e entre os países que vão oferecer a venda do veículo estão França, Alemanha, Portugal, Bélgica, Espanha, Itália, Eslovênia, Suíça, Áustria, Reino Unido. Ainda não há nenhuma confirmação se a máquina será comercializada em terras brasileiras.