(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmag)

Impressoras 3D estão se tornando algo cada vez mais normal, o que parecia absurdo há alguns anos. Uma prova de como esse tipo de equipamento está sendo mais usado é o fato de que um carro que pretende quebrar o recorde de velocidade na terra utilizará uma peça criada por uma impressora 3D.

De acordo com os responsáveis pelo Bloodhound Supersonic Car (SSC), os preparativos para o veículo ultrapassar 1.600 km/h no verão de 2015 e quebrar o recorde mundial de velocidade já começaram, tendo como novidade a peça frontal dele, totalmente criada em uma impressora 3D.

(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmag)

Engana-se quem pensa que ela foi criada em uma impressora 3D normal, pois a equipe se juntou à Renishaw para criar um cone de titânio. O equipamento utilizado na criação foi uma AM250 com um laser que derrete o material, sintetizando finas camadas de pó metálico.

O processo utilizado pela impressora 3D permitiu que a equipe criasse um cone oco, deixando-o muito mais leve. Mesmo assim, a maneira como ele foi criado permite que a peça aguente pressões incríveis, de até 12 toneladas por metro quadrado ao se mover em grandes velocidades.

Dan Johns, engenheiro da Bloodhound SSC, disse que criar essa peça de maneiras tradicionais teria sido extremamente difícil e demandaria o desperdício de até 95% da matéria-prima. Com a impressão 3D, foi possível economizar dinheiro e matéria-prima.