(Fonte da imagem: Reprodução/Alcres)

Pouca gente sabe – na verdade, apenas as pessoas ligadas à Física ou à Química sabem –, mas o alumínio possui quase duas vezes mais densidade energética do que a gasolina comum. Ao misturar o elemento com água em altas temperaturas, o resultado pode ser excelente. Segundo o Dvice, a mistura gera calor (utilizado pelo reator térmico), hidrogênio e óxido de alumínio, o que pode fazer os carros percorrerem até 2.400 quilômetros com um único tanque.

A mistura, que está sendo chamada de Alydro, foi desenvolvida pelos pesquisadores da Alchemy Research. E os desenvolvedores afirmam que ela é totalmente reciclável, o que a colocaria entre os combustíveis ecológicos que vêm sendo buscados há alguns anos. Vale dizer que o resultado do processo químico não gera – pelo menos teoricamente – nenhum produto tóxico para a natureza.

(Fonte da imagem: Reprodução/Dvice)

E o hidrogênio gerado no processo pode ser utilizado para abastecer as células de energia elétrica, sendo responsável por uma reserva de energia bastante confiável. No entanto, por enquanto a utilização do óxido de alumínio mostra-se mais cara do que a da gasolina comum. Para os Estados Unidos, seriam 10 centavos de dólar por quilômetro (enquanto a gasolina custa 7 centavos de dólar por quilômetro).

Ainda não há qualquer previsão de aplicação prática do sistema, mas testes têm sido feitos, oferecendo bons resultados. É preciso agora que montadoras de carros decidam investir no projeto para que os veículos equipados com o motor térmico possam sair do papel.

Fontes: Alcres e Dvice