Quem acompanha de perto as notícias relacionadas ao desenvolvimento dos veículos autônomos e o futuro dos automóveis em geral já deve estar cansado de ouvir como os carros sem motoristas vão mudar os hábitos da sociedade. Uma coisa que não é sempre mencionada, no entanto, é que isso pode causar mudanças em elementos do design exterior dos autos, como a remoção total dos faróis dianteiros, por exemplo.

Combinando sensores, lasers e radares, os carros autônomos não vão precisar de faróis

Falando com um grupo de jornalistas australianos, o chefe de design da Genesis – marca de luxo derivada da Hyundai –, Luc Donckerwolke, falou que os carros autônomos vão acabar com a necessidade de faróis nos veículos. Como os automóveis sem condutores conseguirão “enxergar” a via por meio de scanners, lasers e radares, a luz se tornará totalmente desnecessária e, portanto, as empresas poderão fazer seus novos produtos sem faróis.

Esse raciocínio é exatamente o que levou a empresa a apresentar seu novo conceito crossover de veículo movido a célula de combustível, o GV80, com apenas pequenos luzes na frente. “Todos os nossos carros eventualmente vão ter essas quatro luzes, mas vamos reduzir o tamanho delas porque estamos prevendo o fato de que os automóveis lentamente deixarão de precisar de iluminação”, afirmou o executivo. No futuro, esses componentes servirão apenas para dar identidade visual aos produtos automotivos.

Conceito GV80 da Genesis

Futuro distante

Vale ressaltar, é claro, que essa mudança não é uma certeza, já que é provável que muita gente ainda prefira ver a estrada mesmo quando não estiver mais no controle dos carros. Além disso, mesmo que os faróis realmente estejam com os dias contados, isso ainda vai levar muito tempo até se tornar algo comum. Em todo caso, talvez seja bom irmos nos acostumando com a ideia de noites muito mais escuras nas cidades.