Carros movidos a células de hidrogênio são um sonho para o futuro, pois teriam poluição nula, já que o único resultado da energia do motor é água. Carros elétricos, autônomos e movidos à essa tecnologia são sempre citados, mas sempre parecem estar em futuros distantes. Porém, a Lexus quer apressar as coisas e ter modelos movidos à hidrogênio sendo vendidos em 2020.

Essa previsão otimista da empresa japonesa ocorre porque ela já está fazendo testes práticos com a tecnologia. De acordo com a montadora, o maior empecilho no momento é o tamanho de um motor movido à hidrogênio, que é grande demais, que no momento pode até ser aceitável em um SUV, mas não em um carro de luxo.

Lexus FC

O presidente da Lexus Europa, Alain Uyttenhoven, disse que a companhia está adaptando o motor da empresa-parente Toyota (a Lexus surgiu da companhia japonesa como uma vertente para carros de luxo), que já tem o Mirai. Por falar nele, o desempenho do automóvel conta com 206,7 cavalos de potência, faz 9,6 segundos de 0 a 100 quilômetros por hora e tem a velocidade máxima de 178 quilômetros.

Se o Mirai tem essas especificações hoje, certamente o carro movido à hidrogênio da Lexus será ainda mais forte, já que a tendência é que a tecnologia evolua significativamente até 2020. Uyttenhoven disse também que a meta de emissão de carbono será atingida sem depender de carros híbridos, ressaltando ainda mais que o novo projeto da companhia será de fato um veículo movido 100% à hidrogênio.