Enquanto o Hyundai Ioniq convencional pode ser conferido tranquilamente pelo público brasileiro que resolver dar uma voltinha pelo Salão do Automóvel de São Paulo – que conta com cobertura completa do TecMundo –, sua versão híbrida está voando baixo nas pistas dos EUA. O carrão bateu o recorde de velocidade terrestre da categoria em modelos baseados no original de fábrica, entrando na lista dos mais velozes no em um ranking com o aval da FIA.

Dando um rolê pelo Bonneville Salt Flats, o possante chegou a atingir fantásticos 258,6 km/h enquanto disparava pelo belo deserto de sal de Utah. Como a contagem oficial levava em conta apenas a média entre duas corridas pelo trajeto esbranquiçado, a marca final ficou “apenas” na casa dos 253,9 km/h – um valor, convenhamos, bastante respeitoso. Claro que, para chegar nesse patamar, o veículo é ligeiramente diferente do modelo que, futuramente, você vai encontrar nas lojas.

Que cenário! Que carro!

Assim, a montadora sul-coreana fez com que seus engenheiros suassem a camisa para calibrar perfeitamente o híbrido a fim de arregaçar na tarefa. Com essa missão sobre os ombros, a equipe recalibrou o software do carro, removeu diversas restrições no consumo de combustível e no mecanismo de escape, limou completamente o ar condicionado do brinquedinho e adicionou um belo sistema de nitro ao pacote para fechar com chave de ouro a leva de modificações.

Do jeito que o Diabo gosta

Pois é, não dá para esperar isso tudo em uma unidade tradicional do Ioniq, mas como a competição dá esse tipo de liberdade para que a Hyundai e outras empresas do setor automotivo quebrem a cabeça em cima do projeto original dos veículos, é fantástico conferir o que ela galera inventa para ganhar o máximo de performance. O mais bacana? Um paraquedas foi adicionado à traseira do automóvel para garantir que ele não tenha problemas em reduzir sua velocidade ao final do passeio.

Caso você esteja interessado em adquirir um desses para colocar a mão na massa por conta própria, fique de olho nos importadores, já que as versões híbrida e 100% elétrica do possante estão agendadas para o final do ano.